Política Nacional

Os negócios imobiliários de António Costa

Os negócios imobiliários de António Costa
Segundo a declaração que o primeiro-ministro entregou no Tribunal Constitucional, o valor que pagou por um T1 num condomínio de luxo em Benfica foi mais baixo do que uma cave que tinha comprado em 2018, na mesma zona da cidade.

O jornal Tal& Qual revela que Costa pagou 276 050 euros pelo T1 no condomínio de luxo ‘Fábrica 1921’, tendo pagado pelo T2, com 74 m2, situado numa cave de um prédio antigo, 327 mil euros. Aparentemente, trata-se de um excelente negócio, uma vez que o T1 de luxo e pronto a estrear foi 50 950 euros mais barato que o T2 numa cave de um prédio antigo.

Mas nem tudo são bons negócios na vida de Costa. O T2 que comprou em 2018 pelo valor de 327 mil euros, foi vendido mais tarde por 280 mil euros, o que representa uma perda de 47 mil euros.

É caso para dizer que Costa anda em contra ciclo à inflação: compra mais caro quando toda a gente compra mais barato e compra barato quando toda a gente compra mais caro.

Recorde-se que, apesar de ser um crítico da especulação imobiliária, António Costa tem feito vários negócios que já vêm desde o tempo em que era presidente da Câmara de Lisboa e continuam enquanto primeiro-ministro.
Image

Economia

País & O Mundo

Cultura

Lifestyle

Folha Nacional