23 Maio, 2024

“ACABOU A GANZA”

O PAQUIDERMICO ESTADO VAI TER DE EMAGRECER, … A BEM OU A MAL!

ACABARAM OS MITOS E ILUSÕES SOCIALISTAS, NA PEDINCHICE Ah UE E EUROLANDIA. 

Portugal vai “cair na real”, ao ver-se mais ameaçado pelo peso do serviço da dívida pública (juros + reembolsos) devido à provável volatilidade ascensional das taxas de juro de referência nos mercados internacionais do USD e Euro, no segundo semestre de 2023. 

BCE (Banco Central Europeu)

anunciou ontem (quinta-feira, 4 de maio) que abranda subida de juros (taxas de juro centrais diretoras da Zona Euro), mas, para compensar, a maior bazuca de dinheiro barato (o programa APP, concebido para terminar com a crise do euro, em 2014) será totalmente desligada a partir de julho de 2023.

O BCE afirmou que desliga essa bazuca e exige o fim imediato dos apoios na energia, acrescentando não poder ajudar mais Portugal.

LAGARDE: “Infelizmente, não podemos aliviar as famílias que estão a sofrer em Portugal”

“Em países como Finlândia, Portugal, Espanha, é verdade que algumas famílias estão a sofrer, porque os reembolsos que têm de honrar junto dos bancos subiram em resultado das nossas decisões de aumentar taxas de juro”, disse a presidente do BCE.

O PROGRAMA APP PARA A REVITALIZAÇÃO DAS ECONOMIAS POR COMPRA DE ATIVOS 

Qual era o objetivo do programa de compra de ativos APP, que cessará a partir de Julho de 2023?

Em circunstâncias económicas normais, o BCE influencia as condições financeiras gerais e, por fim, a evolução macroeconómica e a inflação, ao definir as taxas de juro diretoras de curto prazo. 

Mas, em 2008 devido à crise financeira mundial e a mudanças na forma como a economia funciona, as taxas de juro diretoras aproximaram-se do seu limite inferior efetivo, ou seja, o ponto em que qualquer nova redução teria pouco ou nenhum efeito. 

O BCE optou então por adotar medidas complementares para lidar com os riscos de um período demasiado longo de baixa inflação e fazer esta regressar ao objetivo de 2% a médio prazo, como sempre foi almejado pelo Conselho do BCE. 

É aqui que surge o programa de compra de ativos (Asset Purchase Programme – APP) como um dos instrumentos a que o BCE pode recorrer para alcançar este objetivo. 

Porém, as compras líquidas de ativos ao abrigo do APP cessaram logo em julho de 2022, embora os pagamentos de capital dos títulos vincendos adquiridos no seu âmbito, continuassem a ser reinvestidos na sua totalidade pelo BCE. 

É este reinvestimento que também cessará a partir de julho de 2023.

SOBRE ESTES PROBLEMAS, impostos pela política do BCE, somam-se agora os decorrentes do perigo para o USD$ e seus mercados, de um default no endividamento público dos EUA, em Julho de 2023. Default implicando uma volatilidade ascensional das taxas de juro de referência nos mercados internacionais do USD (e do Euro), no segundo semestre de 2023.

Ver Link: AQUI

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados