18 Abril, 2024

Politécnico da Guarda alerta para perigos do uso excessivo de telemóveis

©D.R.

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai juntar especialistas das áreas da saúde e da tecnologia, na terça-feira, numa conferência sobre o uso em excesso de ‘smartphones’ e as consequências desta prática para a saúde.

A conferência e as várias atividades lúdicas com o tema “Desconecta-te – Dependências Tecnológicas e Saúde Mental”, estão a ser preparadas por estudantes do mestrado em Marketing e Comunicação do IPG, no âmbito do projeto “Desejar – Comunicar – Agir”, cujo objetivo é promover a saúde mental na academia.

A iniciativa começa pelas 09:00 e inclui uma conferência, a realizar durante a manhã, no auditório dos Serviços Centrais do IPG, composta por dois painéis.

O primeiro painel, dedicado à saúde, será moderado pelo diretor do Centro de Respostas Integradas da Guarda, Rui Correia, e contará com a participação da psicóloga Patrícia Monteiro e do oftalmologista Henrique Fernandes.

Já o painel sobre tecnologia, com moderação de Pedro Pinto, técnico superior de informática e coordenador de cibersegurança do IPG, irá contar com as intervenções de Micael Costa (empresa LOBA) e de Rui Patarrana (consultora Marco Gouveia).

No âmbito do programa, durante a tarde haverá diversas ações ao ar livre, como um piquenique, jogos tradicionais e atividades de equipa para melhorar as relações sociais.

O objetivo destes exercícios, que contam com o apoio da Associação de Jogos Tradicionais da Guarda e dos estudantes da licenciatura em Desporto, Condição Física e Saúde do IPG, “passa por promover o convívio dos participantes sem recorrer à tecnologia”, referiu o IPG.

“Em contexto de aula percebemos que muitos colegas têm a consciência de que passam demasiado tempo nas redes sociais através dos seus ‘smartphones’, sendo que muitos sentem já a necessidade de recorrer a aplicações que limitam o seu tempo de utilização”, afirmou Cristina Castro, técnica na Unidade do IPG para o Desenvolvimento do Interior.

Segundo aquela responsável, “dado que esta é uma situação transversal na sociedade”, foi decidido “realizar este encontro para alertar para este problema e, ao mesmo tempo, incentivar o convívio”.

“O Politécnico da Guarda tem tido a constante preocupação de desenvolver iniciativas que vão ao encontro das necessidades da nossa sociedade, neste caso alertando para a importância da saúde mental que tem vindo a agravar-se desde os confinamentos impostos pela pandemia da Covid-19”, referiu Joaquim Brigas, presidente do IPG.

E concluiu: “Queremos estimular a interação social na comunidade académica, promovendo uma partilha de experiências entre estudantes, docentes e não docentes”.

Os interessados em participar na iniciativa poderão inscrever-se através do ‘site’ do Politécnico da Guarda.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados