27 Fevereiro, 2024

Aeroporto de Lisboa foi o 6.º principal da UE em 2022 com aumento de 184% nos passageiros

O aeroporto de Lisboa foi o sexto principal da União Europeia em 2022 e registou um aumento de 184% no número de passageiros, para 34,6 milhões, num total de 57 milhões movimentados em Portugal, anunciou hoje o Eurostat.

©D.R.

Dados hoje divulgados pelo gabinete estatístico da União Europeia (UE) revelam que, no ano passado, “o aeroporto de Lisboa ocupa o sexto lugar [entre os que registaram mais movimento], com 34,6 milhões de passageiros transportados, mas regista o maior aumento entre os 10 primeiros”, de 184%.

Em 2022, os cinco principais aeroportos da UE permaneceram os mesmos que em 2021, mas com aumentos substanciais, nomeadamente o de Paris/Charles de Gaulle (que registou 57,5 milhões de passageiros transportados, +119%), o de Amesterdão/Schiphol (52,5 milhões de passageiros, +106%), Madrid/Barajas (49,8 milhões, +115%), Frankfurt/Main (48,8 milhões, +97%) e Barcelona/El Prat (41,2 milhões, +123%).

Ao todo, o número total de passageiros que viajaram por via aérea na UE foi, no ano passado, de 820 milhões, “um aumento substancial de mais do dobro – 119% – em comparação com 2021 – 374 milhões -, após o forte declínio de 73% em 2020 em comparação com 2019 devido às restrições pandémicas”, assinala o Eurostat.

Os dados hoje divulgados revelam que, em 2022, todos os países da UE registaram um aumento do número de passageiros transportados por via aérea em comparação com o período homólogo do ano anterior.

Estes aumentos variaram entre os Estados-membros da UE, com os maiores a serem registados na Irlanda (+256%), na Eslováquia e na Finlândia (ambos +203%) e os mais baixos a verificarem-se no Chipre (+69%), na Bulgária (+74%) e na Grécia (+80%).

Em Portugal, o número de passageiros transportados foi de 57,1 milhões em 2022, o que compara com 22,3 milhões de 2021.

Segundo o Eurostat, o transporte de passageiros extra-UE representou 47% do total do transporte aéreo de passageiros em 2022, enquanto o de dentro da União equivaleu a 37% e o nacional a 16%.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados