23 Maio, 2024

Exército reclama ação contra altos cargos palestinianos no norte de Gaza

O Exército israelita confirmou hoje a morte de Ridwan Mohamed Abdallah, responsável pelas operações de segurança interna em Jabalya, no norte de Gaza, durante um ataque aéreo.

© Facebook Israel Reports

 

Israel atribui a Ridwan a responsabilidade pela ordem para que os membros do Hamas “tomassem o controlo dos camiões de ajuda humanitária” na zona norte do enclave.

O ataque aéreo foi efetuado na quinta-feira, contra a casa de Ridwan.

“A eliminação [de Ridwan Mohamed Abdallah] reduz a capacidade do Hamas de atacar e controlar a ajuda humanitária na zona de Jabalya”, declarou o Exército em comunicado.

De acordo com fontes palestinianas, Ridwan era diretor do centro de polícia de Jabalya al-Nazlh e chefe do comité de segurança da ajuda no norte da Faixa, criado para manter as operações comunitárias e a ordem social na zona.

O Exército israelita reclama também a “eliminação” de Hamed Muhamad Ali Ahmed, comandante militar do Hamas “responsável pelas operações de segurança interna” em Jabalya.

No último mês, as forças israelitas têm atacado altos funcionários do governo e agentes da polícia do Hamas na Faixa de Gaza, alegando que estão enquadrados na “ala militar” do grupo.

Desde 20 de março, a agência de notícias espanhola EFE noticiou mais de 10 operações semelhantes contra funcionários encarregados de coordenar a entrada de ajuda humanitária, principalmente em Rafah, no sul de Gaza, mas também em Nuseirat (centro) e Jabalya (norte).

“O objetivo da ocupação [israelita] por detrás dos assassinatos e massacres contra investigadores e trabalhadores no domínio da ajuda humanitária é consolidar a política de fome”, declarou o governo de Gaza em comunicado, após a morte de quatro funcionários palestinianos no princípio de abril.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados