24 Maio, 2024

Sporting vence Villarreal por 3-0 no Troféu Cinco Violinos

© Sporting Clube de Portugal

O Sporting venceu  os espanhóis do Villarreal, por 3-0, no Troféu Cinco Violinos, que serve como jogo de apresentação aos sócios, mantendo-se invicto nos duelos particulares de pré-temporada antes do início da I Liga de futebol.

No retocado Estádio José Alvalade, em Lisboa, a ‘turma’ de Rúben Amorim repetiu o resultado de terça-feira, contra a Real Sociedad, graças aos golos apontados por Edwards (44), Pedro Gonçalves (71) e Paulinho (75), somando cinco triunfos e dois empates em sete duelos.

Antes da estreia oficial na época 2023/24, com a receção ao Vizela na primeira jornada, o Sporting ainda defronta o Everton, no próximo sábado, no último jogo de preparação.

O Sporting apresentou-se no seu habitual ‘3-4-3’, com o central Eduardo Quaresma, de regresso após empréstimo, e o ponta de lança sueco Viktor Gyökeres, contratado esta temporada, a serem as principais novidades no ‘onze’ inicial da equipa ‘verde e branca’.

Com uns instantes iniciais a um ritmo ‘morno’, sem grandes oportunidades, o primeiro destaque pertenceu mesmo a Gyökeres, num grande trabalho, veloz e a tirar um defesa do caminho, mas o disparo acabou por esbarrar em Jorgensen, aos 18 minutos de jogo.

A partir daí, o duelo desenrolou-se com um maior nível de intensidade e com ocasiões de parte a parte, ripostando o Villarreal por Moreno, aos 24, a desmarcar-se bem, mas sem conseguir bater Adán, com uma boa defesa ao remate do internacional espanhol.

Matheus Reis, aos 28, atirou meio torto contra a malha lateral, e Marcus Edwards, aos 31, já na pequena área, desviou em direção à baliza, mas contra Jorgensen, mantendo o ‘nulo’, que os espanhóis podiam ter desfeito, não fosse Moreno estar em fora de jogo no cabeceamento para dentro da baliza (34) e ter acertado com estrondo na trave (39).

A formação lisboeta logrou mesmo inaugurar o marcador, aos 44, através de um lance individual de Marcus Edwards, a ‘romper’ entre vários adversários e a atirar forte para o fundo das redes, tendo o Villarreal ainda reagido com mais um golo em fora de jogo.

Na segunda parte, a única coisa que alterou nos sportinguistas foi o equipamento, com Rúben Amorim a manter os ‘onze’ que iniciaram, enquanto o Villarreal mexeu em cinco peças, tendo uma delas, Brereton, ficado muito perto do empate, num remate cruzado.

Contudo, o Sporting mostrou ser superior à equipa castelhana na etapa complementar, e, já depois de introduzir em campo Geny Catamo, Paulinho, Franco Israel, Diomande e Daniel Bragança, ampliou a vantagem, com os golos de Pedro Gonçalves e de Paulinho.

O 2-0 nasceu novamente da inspiração e qualidade individual dos jogadores ‘leoninos’, com Pedro Gonçalves a passar por vários adversários e a bater o recém-entrado Reina, aos 71, seguindo-se, aos 75, o tento de Paulinho, ao desviar de primeira o cruzamento rasteiro da direita de Geny Catamo, para gáudio dos 30.103 espetadores presentes em Alvalade.

Até ao apito final, o Villarreal, que sofreu os dois golos já com todos os suplentes em campo, não foi capaz de incomodar Franco Israel, tendo Paulinho ainda acertado na trave, aos 83, antes das últimas alterações, com as entradas de Luís Neto e de Jovane.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados