4 Março, 2024

CHEGA quer proibir o turismo de saúde em Portugal enquanto o SNS não funcionar para os portugueses

São cada vez mais as informações que dão conta de estrangeiros que vêm beneficiar do nosso SNS por ser gratuito. Cerca de 40% dos partos na MAC já são de mães estrangeiras.

© D.R.

Os casos de estrangeiros que procuram o nosso país para usufruir dos benefícios de saúde gratuitos estão a aumentar de dia para dia. O ‘turismo de saúde’, como é denominado este fenómeno, é relatado pelas administrações de vários hospitais por todo o país e tem cada vez mais peso na percentagem total de utentes.

Na Maternidade Alfredo da Costa, por exemplo, 40% das mães que deram à luz no ano passado são estrangeiras, sobretudo de origem indostânica, sendo que muitas delas nem sequer inglês sabem falar, o que dificulta a comunicação com as equipas médicas, o que leva mesmo a ter de se recorrer a interpretes.

Há também notícias que dão conta que a Polícia Judiciária se encontra a investigar redes criminosas que se dedicam a trazer mulheres para terem os filhos no nosso país a troco de contrapartidas financeiras.

Este aproveitamento indevido do SNS por estrangeiros coloca ainda mais pressão num sistema que se encontra em verdadeiro colapso, com urgências a fechar, filas de espera intermináveis, falta de profissionais de saúde e hospitais sem condições.

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados