24 Setembro, 2023

4ª República já!

O Prof.Dr. André Ventura tem a capacidade intelectual, psicológica, moral e política, tal como Dom Afonso Henriques teve a coragem e bravura na “construção” de Portucale, daí que basta levarmos “A Carta aos Portugueses” como levaram “A Carta a Garcia” (*), visto que o programa do CHEGA está bem definido, mas não adquirido por estar distorcido pelos nefastos poderes instalados, assim que dou exemplos que ajudam a desmistificar as acusações. 

São fascistas? Não! Ser contra a ideologia mais criminosa da História (o comunismo) não é ser contra os comunistas, visto que respeitamos o sofrimento que tiveram durante o Estado Novo, daí que muitos já são CHEGA. O Parlamento Europeu comparou o comunismo ao nazismo! 

São racistas? Não! Apenas queremos que as minorias não estejam acima da lei, como os proibidos casamentos de menores que a UNICEF considerou que “casar com menos de 18 anos é uma violação dos direitos da criança”. O CHEGA respeita todas as tradições e costumes das minorias desde que não contrariem a lei nem prevaleçam sobre as de Portugal. 

São extremistas por quererem a prisão perpétua? Não! Existe na maioria dos países desenvolvidos e veja-se o seguinte…por matar a esposa, um português em Portugal apanhou 20 anos de cadeia e um português no Luxemburgo (país democrático e dos mais ricos do Mundo) apanhou perpétua. 

São xenófobos? Não! Apenas queremos controlar a imigração para deixarmos de ser uma base de escravização e de refúgio de terroristas ou é preferível sermos carne para canhão do extremismo estrangeiro no nosso país? Um partido que tem o Luc Mombito (Conselheiro Nacional), Marcus Santos (Conselheiro Nacional) e Gabriel Mithá Ribeiro (Deputado da Assembleia da República) é xenófobo? 

São contra a Constituição? Sim, nos moldes em que se encontra atualmente! Além de antiga e feita à medida dos interesses dos partidos que faliram Portugal, preconiza muitas desigualdades sociais! Por exemplo, os políticos e Juízes do Tribunal Constitucional têm direito a uma subvenção mensal vitalícia (e cujo valor duplica aos 60 anos), mas a reforma do Povo é acima dos 66 anos e a perder poder de compra (dos seus já miseráveis rendimentos) de ano para ano! 

São contra o 25 de Abril de 1974? Não! Foi uma revolução militar que acabou com uma ditadura, mas no dia seguinte iniciou-se a ditadura comunista, assim que valorizamos a acção militar que terminou com isso em 25/11/1975. 

Então o que são? Nacionalistas que privilegiam Deus, Pátria, Família e Trabalho, daí que não somos de extrema-direita, mas sim de extrema necessidade para acabar com o socialismo que destruiu Portugal, tal como aniquilou todos os países em que se instalou! 

Ser nacionalista é defender os interesses nacionais em prol da soberania junto (e dentro) das organizações politicas internacionais em que Portugal está inserido. Não nos queremos isolar do Mundo, mas não queremos que o Mundo mande em Portugal sobrepondo-se à nossa soberania!

 Quando chegarem ao Governo, fazem o mesmo que os outros? Não! O CHEGA não tem culpa (directa ou indirecta) de sermos dos países mais endividados e os nossos deputados já mostraram que não são iguais aos outros, basta ver as suas intervenções na CHEGA TV no Youtube. 

Como mudam Portugal? Lutando contra a corrupção e o despesismo público e apostando numa economia menos dependente do Estado e numa Justiça em que um bandido é tratado como bandido!

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados