27 Maio, 2024

Disparos no metro da Bela vista

© Folha Nacional

Um homem que entrou hoje na linha vermelha do Metropolitano de Lisboa, e que obrigou à interrupção da circulação, foi detido pela PSP, depois de ser baleado em ambas as pernas, para travar o “comportamento agressivo” com uma arma branca.

“Apesar das reiteradas ordens e advertências para que largasse a arma, avançou na direção dos polícias, com a faca empunhada com claro intuito de agressão. Face à gravidade da ameaça, e para além dos disparos de advertência, houve necessidade de recurso a arma de fogo contra o suspeito agressor, de forma menos letal, atingindo-o em ambas as pernas”, informou hoje a PSP, em comunicado.

A força de segurança relatou que foi chamada a uma ocorrência em Marvila, às 18:07, devido a um episódio a envolver um “indivíduo com comportamento agressivo”, que empunhava uma arma branca “de grandes dimensões” no interior de um prédio, de onde escapou para a estação da Bela Vista, com a faca e “ameaçando agredir os transeuntes”.

Segundo a PSP, quando o homem, de 54 anos, chegou junto à linha do Metro, foi impedido por um dos agentes de se atirar, mas desferiu um golpe com a arma branca num dos polícias, na zona do abdómen, e acabou por entrar no túnel.

De acordo com a nota emitida pela força de segurança, “apesar das reiteradas ordens e advertências para que largasse a arma, avançou na direção dos polícias, com a faca empunhada com claro intuito de agressão”, altura em que foram feitos disparados de advertência e depois às pernas.

“De imediato, os polícias prestaram os primeiros socorros ao cidadão e acionaram o socorro médico. O detido foi transportado a unidade hospitalar, onde permanece livre de perigo e sob custódia policial, para futura apresentação a autoridade judiciária”, é referido no mesmo comunicado.

Na sequência da operação, um dos polícias recebeu também tratamento hospitalar, devido a uma queda durante a perseguição.

O episódio originou a interrupção da circulação na linha vermelha do Metropolitano de Lisboa, que liga as estações do Aeroporto e São Sebastião, desde perto das 18:30, altura em que a empresa informou na rede social Twitter que a paragem poderia ser prolongada e que o motivo se devia a “causa alheia ao Metro”.

A empresa de transportes públicos ainda não anunciou a reabertura da linha vermelha.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados