24 Abril, 2024

China ultrapassa Japão como maior exportador de automóveis do mundo

©D.R.

A China exportou mais de um milhão de carros no primeiro trimestre, ultrapassando o Japão como o maior exportador de automóveis do mundo, avançou hoje o jornal oficial Global Times, com base em dados oficiais.

Os dados, fornecidos pela Administração Geral das Alfândegas do país asiático, indicam que, entre janeiro e março, as exportações de automóveis pela China registaram um crescimento homólogo de 58,3%.

Em abril, a China exportou 376 mil carros, 2,7 vezes mais do que em abril de 2022.

A maioria destas exportações foi composta por veículos movidos a energia alternativa, ilustrando os avanços do país no setor.

No ano passado, foram vendidos na China quase seis milhões de carros elétricos — mais do que em todos os outros países do mundo juntos. A dimensão do mercado chinês propiciou a ascensão de marcas locais, incluindo a BYD, NIO ou Xpeng, que ameaçam agora o `status quo` de uma indústria dominada há décadas pelas construtoras alemãs, japonesas e norte-americanas.

O Global Times observou que o país asiático tinha ultrapassado a Alemanha, em 2022, como o segundo maior exportador de carros do mundo.

“Os carros fabricados na China tornaram-se cada vez mais competitivos no mercado global graças a um rigoroso controlo de qualidade, uma cadeia industrial sofisticada e serviços avançados de manutenção”, disse Xu Haidong, da Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis, citado pelo jornal.

Em 2022, as vendas de veículos movidos a energias alternativas, que incluem também híbridos ou carros alimentados por células de combustível, quase duplicaram (+93,4%) no país, representando já um quarto das vendas totais de automóveis, segundo dados oficiais.

O portal de notícias económicas Yicai lembrou, em fevereiro, que as marcas chinesas vão beneficiar da proibição, aprovada pelo Parlamento Europeu, da venda de veículos a gasolina e gasóleo a partir de 2035 na União Europeia (UE).

Dados citados pelo portal indicam que a UE já ultrapassou os mercados asiáticos, em 2021, como o primeiro destino de exportação de veículos elétricos produzidos na China, com cerca de 285.000 unidades vendidas em solo europeu nesse ano.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados