18 Julho, 2024

Detidos sete suspeitos de associação criminosa na compra de casas no Algarve

As autoridades detiveram hoje no Algarve sete pessoas suspeitas de associação criminosa e burla na obtenção de créditos bancários para obtenção de segunda habitação naquela região, informou o Ministério Público.

© D.R.

Num comunicado publicado na pagina de Internet do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) regional de Évora, aquele organismo adianta que foram realizadas, na terça-feira, diversas diligências de busca e apreensão no Algarve, nomeadamente em Albufeira, Carvoeiro (Lagoa), Portimão e Quarteira (Loulé).

O Ministério Público (MP) explicita que “estão em causa factos integradores dos crimes de associação criminosa, branqueamento de capitais, falsificação de documentos, burla qualificada e fraude fiscal”.

As autoridades investigam uma alegada rede organizada que, com recurso a documentos falsos, tem vindo a obter créditos bancários para a segunda habitação na zona do Algarve, prossegue a nota.

Essa atividade ilícita terá permitido à rede “criar um vasto património imobiliário e alcançar vantagens ilícitas de vários milhões de euros, lesando entidades bancárias portuguesas”.

“Nas referidas diligências foram apreendidos elementos probatórios relevantes conexos com a prática dos factos, nomeadamente instrumentos para a prática dos referidos crimes”, acrescenta.

Foram ainda apreendidos diversos telemóveis, dinheiro, cartões bancários, veículos topo de gama e um iate de elevado valor.

“No âmbito das referidas diligências foi dado cumprimento a sete mandados de detenção fora de flagrante delito emitidos pelo DIAP Regional de Évora, sendo que os arguidos serão sujeitos a interrogatório judicial no Juízo de Instrução Criminal de Faro para aplicação das necessárias medidas de coação”, refere.

O inquérito em curso vai prosseguir sob a direção do DIAP regional de Évora.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados