13 Junho, 2024

Ataque em Bruxelas reivindicado pelo Estado Islâmico

O grupo que se designa como Estado Islâmico reivindicou hoje o atentado realizado na segunda-feira, no centro de Bruxelas, que causou a morte a dois apoiantes da seleção de futebol da Suécia e deixou um terceiro ferido.

© D.R.

A agência noticiosa Amaq, que faz a propaganda do grupo, publicou um comunicado em que assegura que “um combatente do Estado Islâmico levou a cabo, na segunda-feira, um ataque armado contra vários cristãos na Suécia, país que participa na coligação internacional contra o Estado Islâmico”.

A Amaq, que cita fontes do setor de segurança, indicou que o combatente, do qual não mencionou o nome, mas divulgou uma fotografia, “começou a disparar a sua metralhadora contra os cristãos, antes de assistirem a um jogo, matando dois de eles e ferindo outros dois, antes de as forças belgas o matarem, quando procuravam detê-lo”.

No seguimento da morte do atacante, identificado como Abdesalem L, de nacionalidade tunisina, a Bélgica reduziu o nível de alerta em Bruxelas, de quatro (máximo) para três.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados