20 Abril, 2024

Metropolitano de Lisboa vai estudar prolongamento do Metro Sul do Tejo à Costa de Caparica

O Metropolitano de Lisboa vai fazer estudos, levantamentos e outros trabalhos necessários à contratação do prolongamento da rede do Metro Sul do Tejo à Costa de Caparica, no concelho de Almada, anunciou hoje a empresa.

©D.R.

Em nota de imprensa, o Metropolitano de Lisboa esclarece que, por delegação do Estado, através da portaria 410/2024/2, publicada na 2.ª série do Diário da República de 21 de março de 2024, o Governo escolheu a empresa para a concretização destes trabalhos, com uma despesa global até 1,65 milhões de euros, pela experiência nacional e internacional que a empresa tem neste domínio.

O Metropolitano de Lisboa adianta que o Governo justifica a escolha da empresa com a “natureza do projeto, o grau de complexidade dos trâmites inerentes à concretização dos investimentos em sistemas de Transporte Coletivo em Sítio Próprio (TCSP) de elevada capacidade e os prazos associados ao financiamento no âmbito do Programa Ação Climática e Sustentabilidade (PACS)”.

“O prolongamento do sistema de metro ligeiro de superfície da margem sul do Tejo à Costa de Caparica é um dos projetos de sistemas de TCSP na Área Metropolitana de Lisboa considerados prioritários pelo Estado e conta com enquadramento no Programa Ação Climática e Sustentabilidade (PACS) do Portugal 2030”, lê-se na mesma nota.

A empresa refere ainda que o PACS prevê uma dotação de 3,1 mil milhões de euros, financiados pelo Fundo de Coesão, destinados ao financiamento de projetos enquadrados nas prioridades definidas para este Programa, entre as quais se contam a mobilidade urbana sustentável.

A expansão do Metro Sul do Tejo à Costa de Caparica foi anunciada pelo primeiro-ministro António Costa no dia 29 de março do ano passado, durante a iniciativa Governo Mais Próximo no distrito de Setúbal, dando resposta a uma reivindicação das populações desde que se iniciou a operação do metropolitano de superfície nos concelhos de Almada e do Seixal, no distrito de Setúbal, em 30 de abril de 2007.

Além da ligação do Metro Sul do Tejo à Costa de Caparica, que agora vai ser estudada pelo Metropolitano de Lisboa, estão ainda previstas outras ligações futuras, designadamente no concelho do Seixal, entre Corroios e o Fogueteiro, e nos concelhos do Seixal e Barreiro, entre Fogueteiro, Terminal Fluvial do Seixal, Terminal Fluvial do Barreiro e o apeadeiro da linha ferroviária no Lavradio.

Atualmente com três linhas em funcionamento, Cacilhas/Corroios, Pragal/Corroios e Cacilhas/Campus da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, na Caparica, o Metro Sul do Tejo revolucionou a mobilidade entre Almada, Corroios e o Monte da Caparica, e, segundo dados da empresa, transporta mais de 16 milhões de passageiros por ano.

Os passageiros do Metro Sul do Tejo beneficiam ainda das ligações a interfaces de transportes, em Corroios e no Pragal (comboios) e em Cacilhas (barcos), bem como a dezenas de paragens da Carris Metropolitana.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados