17 Julho, 2024

A ruralidade de Taylor Swift

Taylor Swift não aterrou em Lisboa pois escolheu Beja para o fazer. Por outro lado, a ruralidade da Airbus também escolheu Beja para aterrar o seu A380. Entretanto, a rural Família Maersk, mais conhecida pelo negócio mercantil, decidiu criar a Maersk Air Cargo que está de vento em popa.

Desde a Pandemia, o Comércio Online está a ter um crescimento vertiginoso. Empresas comparticipadas pelo Governo Chinês como a AliExpress, a Temu e a Shein estão a nascer que nem cogumelos. Se somarmos a Amazon e outras, podemos afirmar que o Transporte Aéreo de Carga está a ter a sua Era Dourada.

No “Mundo B2B”, pode-se esperar meses até a carga chegar por via marítima mas, no “Mundo B2C” o mesmo já não acontece. o Cliente Final, que compra online, quer ter o seu produto em poucos dias e por isso, o único meio de transporte para distribuir essa compra é o avião.

No Sec. XIX, um Rei Português quis ligar Angola a Moçambique por via ferroviária e chamou-lhe “O Mapa Côr-de-Rosa”. Esta decisão custou-nos a Monarquia e uma 1ª República que nos levou ao Estado Novo. No entanto, os Tempos são outros e Portugal pode ser uma “Interface de Carga” entre as Américas e a Europa. No extremo, podemos ser novamente o Centro do Mundo.

Se em vez de Alcochete, alargássemos Beja, poderia-se criar um verdadeiro Hub de carga com opção aérea e rodoviária. Conectando Beja ao Porto de Sines via ferroviária, as opções seriam infinitas relativamente às capacidades multi-modais de Carga e de Passageiros.

A Cidade de Beja tem a mesma distância horária que Londres tem dos seus 2 Aeroportos e o Reino Unido não perde passageiros por isso. Mas, a nossa ruralidade e a tradicional mania que temos de ser diferentes dos outros, faz-nos perder oportunidades que mais tarde, outros aproveitam e lucram com isso.

Assim sendo, deixem os flamingos do Tejo em paz e concentremo-nos em alternativas baseadas em recursos existentes. Se a Taylor Swift não precisou de Lisboa para aterrar o seu Embraer EMB 135 Legacy, qual a razão do típico português precisar da sua Capital!? Afinal, Taylor Swift tem mais dinheiro que a Família Amorim, já pensaram nisso?

É por estas e por outras que Portugal continua a ser o País Rural que sonha em ir para a Metrópole. No entanto, assim como Ícaro que queimou as asas a voar para o Sol, esquecemo-nos que o nosso Futuro pode estar mesmo no nosso Território por inteiro e não na magra faixa marítima em que teimamos em apostar.

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados