21 Maio, 2024

Incêndios na Argélia matam pelo menos 15 pessoas

© D.R.

Pelo menos 15 pessoas morreram e outras 26 ficaram feridas na sequência dos incêndios que desde domingo à noite estão a afetar 16 cidades no nordeste da Argélia, informou hoje o Ministério do Interior argelino.

Cerca de 97 incêndios estão a lavrar na região, principalmente na cidade costeira de Yiyel e na zona de Cabília, assim como em outras cidades vizinhas, afetando florestas e plantações agrícolas, além de atingir áreas povoadas “devido aos fortes ventos que sopraram na região”, segundo a mesma fonte.

Até ao momento, foram retiradas cerca de 1.500 pessoas em Fenaya e Zbarbar e os serviços de emergência devem aumentar a sua intervenção ao longo do dia de hoje, uma vez que estão previstas temperaturas acima dos 40 graus.

De acordo com o Ministério do Interior argelino, as operações de combate aos incêndios estão a acontecer em seis cidades – Bumerdes, Buira, Tizi Uzu e Bejaia na Cabília, bem como em Yiyel e Skikda – com cerca de 7.500 operacionais no terreno e com o apoio de 350 veículos e meios aéreos, que estão a conseguir controlar grande parte dos fogos.

“Estão a operar 12 meios aéreos de combate a incêndios nestas seis cidades, incluindo helicópteros de combate a incêndios da Força Aérea do Exército, assim como uma aeronave de combate a incêndios de grande capacidade”, referiu a mesma fonte.

A Argélia, com mais de quatro milhões de hectares de florestas, concentradas no norte do país, registou nas últimas semanas uma vaga de calor sem precedentes, com temperaturas que chegaram a atingir os 50 graus à sombra na capital, Argel, e em várias províncias costeiras.

Uma nova onda de calor vai afetar todo o país, com temperaturas previstas de 48 graus à sombra e que vai prolongar-se até à próxima segunda-feira, segundo um alerta emitido pelos serviços meteorológicos locais.

Durante o período de verão, os incêndios são muito frequentes na zona norte do país. Só em agosto do ano passado, os fogos causaram pelo menos 38 mortos e 160 feridos em 21 províncias do país, atribuídos às condições meteorológicas extremas.

Já no verão de 2021, dezenas de milhares de hectares de florestas nos arredores de 26 das 58 cidades argelinas foram destruídos por grandes incêndios que provocaram a morte de 90 pessoas, 33 destas militares, que participavam nas operações de combate aos fogos e de resgate de pessoas.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados