15 Junho, 2024

Bolsas europeias em baixa, depois de Fed ter mantido taxas de juro

As principais bolsas europeias estavam hoje em baixa, depois da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) ter suspendido na quarta-feira a subida das taxas de juro, mas advertido que poderá haver mais aumentos em 2023.

© D.R

Às 08h55 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava a recuar 0,57%, para 458,05 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt baixavam 0,37%, 0,89% e 0,62%, bem como as de Madrid e Milão, que se desvalorizavam 0,52% e 0,73%, respetivamente.

Depois de abrir em baixa, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência, estando às 08h55 o principal índice, o PSI, a cair 0,56%, para 6.153,31 pontos.

O mercado reagiu com quedas às decisões tomadas na quarta-feira à tarde pela Fed e às declarações do presidente da instituição, Jerome Powell.

O organismo decidiu fazer uma pausa na subida das taxas de juro e mantê-las no intervalo atual entre 5,25% e 5,5%, mas deixou a porta aberta a novos aumentos nos próximos meses.

Além disso, salientam os especialistas, a Fed reduziu as expectativas de cortes nas taxas em 2024, o que significa que estas permanecerão elevadas durante mais tempo do que o previsto.

Depois da Fed, será hoje a vez do Banco de Inglaterra, que, de acordo com o consenso do mercado, poderá anunciar mais uma subida das taxas de 25 pontos base.

O Banco da Suíça, Suécia e Noruega também anunciarão as suas decisões de política monetária, que, de acordo com os analistas da Renta4, poderão igualmente aumentar as taxas em 25 pontos base.

Vários membros do Banco Central Europeu (BCE) também se apresentarão, incluindo a sua presidente, Christine Lagarde.

Neste contexto, espera-se que os juros das obrigações soberanas subam

No mercado da dívida, os juros das obrigações soberanas voltaram a subir, com a obrigação alemã a dez anos a avançar para 2,741% e a portuguesa para 3,447%.

O Brent, o petróleo de referência na Europa, voltou a cair, designadamente 0,95% para 92,64 dólares.

Na quarta-feira, Wall Street fechou em baixa, com o Dow Jones a descer 0,22%, para 34.440,88 pontos, contra o máximo desde que foi criado em 1896, de 36.799,65 pontos, registado em 04 de janeiro de 2022.

O Nasdaq terminou a recuar 1,53%, para 13.469,13 pontos, contra o atual máximo, de 16.057,44 pontos, verificado em 16 de novembro de 2021.

A nível cambial, o euro abriu a desvalorizar-se no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0646 dólares, contra 1,0735 dólares na quarta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em novembro abriu a descer no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 92,44 dólares, contra 93,53 dólares na sessão anterior.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados