24 Julho, 2024

Mealheiro com 11 moedas do século XVI encontrado em obras na muralha de Évora

Um mealheiro de barro com 11 moedas em bronze do século XVI foi encontrado durante as obras de reabilitação de um troço da muralha medieval de Évora, revelou hoje fonte da câmara municipal.

© D.R.

Em declarações à agência Lusa, Ricardo Sarmento, da Divisão de Cultura e Património da Câmara de Évora, indicou que a descoberta foi feita em junho passado durante as sondagens arqueológicas que antecederam a intervenção.

“A cerca de dois metros de profundidade, no momento em que aparecia material arqueológico dos séculos XV, XVI e XVII, descobriu-se um mealheiro, que estava encostado à muralha e que, além de estar inteiro, tinha ainda as moedas lá dentro”, adiantou.

O responsável disse que estas sondagens arqueológicas foram realizadas, por determinação da Direção Regional de Cultura do Alentejo, para aferir a profundidade e dimensão de uma fissura na muralha, num troço situado na Rua dos Penedos.

“Foi uma descoberta extraordinária”, considerou, salientando que, ainda que em Évora já tenham sido encontrados outros mealheiros, “é raríssimo em contexto arqueológico” e por ter sido descoberto “inteiro e com as moedas”.

Segundo este arquiteto do município alentejano, das 11 moedas que se encontravam no interior do mealheiro, duas delas são do período de D. Afonso V e as outras nove da época do reinado de D. João III.

“O que indica que o mealheiro será do período de D. João III [que reinou de 1521 a 1557], porque é normal as moedas continuarem em circulação mesmo depois do rei mudar”, assinalou.

Ricardo Sarmento referiu que este mealheiro “deve estar associado à construção do Mosteiro de São Domingos”, situado nas proximidades e que foi praticamente demolido, pois a área onde foi encontrado era um aterro daquelas obras.

“O mealheiro e outras peças arqueológicas, como faianças e cerâmicas, estão agora a ser inventariadas e estudadas e vão ser entregues à Direção Regional de Cultura do Alentejo”, acrescentou.

Este troço da muralha, com uma extensão de cerca de 100 metros, localiza-se na Avenida de Lisboa, nomeadamente num cunhal nas proximidades da porta que conecta a Rua dos Penedos com esta artéria da cidade, e está a ser intervencionado para impedir o agravamento de fissuras e uma eventual derrocada.

Com mais de cinco quilómetros, a muralha medieval de Évora, também conhecida como cerca nova e construída nos séculos XIV e XV, está classificada como Monumento Nacional e integrada no centro histórico da cidade, inscrito como Património Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados