13 Junho, 2024

Ordem dos Enfermeiros conhece hoje novo bastonário

Os enfermeiros elegem hoje um novo bastonário, bem como os novos órgãos sociais da ordem, numas eleições com candidato único a nível nacional e duas listas na Madeira e cuja votação está a decorrer eletronicamente desde segunda-feira.

© D.R.

O atual vice-presidente da Ordem dos Enfermeiros (OE), Luís Filipe Barreira, que anunciou a candidatura a bastonário a 12 de maio, encabeça a Lista A que tem com o ‘slogan’ “Orgulhosamente com os Enfermeiros”.

A Lista A candidata-se à liderança Nacional e a todas as Secções Regionais, enquanto a Lista B, que tem como ‘slogan’ “Por uma Enfermagem Positiva”, apresentou candidatura apenas à secção regional da Madeira.

O acesso ao voto eletrónico teve início na segunda-feira às 00h00 e termina hoje às 20h00 (hora continental).

No anúncio de candidatura, Luís Filipe Barreira disse que a OE vive agora um “fim de ciclo”, mas o trabalho que foi feito “não pode ser desperdiçado”.

“No que depender de mim, o trabalho que foi feito ao longo dos últimos sete anos não será deitado no lixo (…). Depois de colocarmos a enfermagem no mapa, de lhe darmos voz e de devolvermos a OE, chegou o tempo de dar um salto em frente e avançar para novos rumos”, disse o candidato.

A corrida à sucessão de Ana Rita Cavaco chegou a ter mais um nome, o do especialista em saúde infantil e pediátrica Mário André Macedo que anunciou a candidatura, a 22 de julho, em Leiria, mas que viu a lista ser excluída com o argumento de que a entrega de documentos decorreu fora do prazo.

Assim, tudo indica que Luís Filipe Barreira será o sucessor Ana Rita Cavaco, impedida de concorrer por limitação de mandatos, e que soma sete anos de liderança.

Durante o seu mandato, foi notícia a acusação de que Ana Rita Cavaco, alegadamente, se recusou a colaborar com a sindicância da Inspeção-Geral de Atividades em Saúde (IGAS), tendo esta apontado, em sua defesa, que aquela ação inspetiva, levada a cabo em maio de 2019, tinha “uma motivação política”, supostamente baseada nas divergências públicas entre o organismo e então ministra da Saúde, Marta Temido.

Registou-se também uma queixa feita por mais de uma centena de enfermeiros à OE, uma participação disciplinar contra a bastonária por “linguagem imprópria” e comentários ”violadores dos deveres deontológicos” publicados na sua página pessoal do Facebook.

Esta queixa arquivada em março de 2021 pela OE, mas o grupo anunciou que ia recorrer a tribunais administrativos por considerar que os comentários da bastonária “danificaram a imagem e reputação da Ordem”.

Ana Rita Cavaco tomou posse pela primeira vez em 30 de janeiro de 2016, sendo reeleita em 2019.

De acordo com o Estatutos da OE, criada em 1998, os titulares e membros dos órgãos da ordem são eleitos para mandatos com a duração de quatro anos e não podem assumir mais de dois mandatos consecutivos.

Na Madeira, única secção que tem na corrida duas listas, a A avança com Ana Maria Alves Gouveia, que coordenou a campanha de vacinação contra a covid-19 nesta região, enquanto a B, sem qualquer vinculação a uma candidatura nacional, tem como cabeça de lista Teresa Espírito Santo, que assumiu as funções de presidente do Conselho Jurisdicional Regional no mandato que agora termina.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados