22 Fevereiro, 2024

Furto da azeitona mais do que duplicou este ano

O furto da azeitona mais do que duplicou este ano em relação a 2022, tendo-se registado até novembro 102 furtos, revelam dados provisórios da Guarda Nacional Republica.

©D.R.

Os dados da GNR, a que agência Lusa teve acesso, mostram também que, quando comparado com 2021, o furto da azeitona mais do quadruplicou.

A GNR registou, até 12 novembro deste ano, 102 furtos de azeitona, enquanto em todo o ano de 2022 foram denunciados 42 e, em 2021, um total de 24.

Os meses com maior número de furto de azeitona este ano ocorreram em outubro, com 54, e nos 12 primeiros dias de novembro foram registados 31.

A GNR indica que os dados são provisórios, tendo em conta que está a decorrer, até 31 de dezembro, a operação “Campo Seguro 2023”, que tem como objetivo o patrulhamento, fiscalização e sensibilização nas explorações agrícolas e florestais para prevenir a criminalidade e os furtos, bem como possíveis situações de tráfico de seres humanos.

No âmbito desta operação, a GNR realizou mais de 1.300 ações de sensibilização, que alcançaram cerca de 6.000 cidadãos, com o intuito de informar as comunidades rurais sobre medidas de prevenção e proteção contra furtos associados às explorações agrícolas e florestais, nomeadamente o furto de azeitona.

Esta força de segurança refere também que, para fazer face à criminalidade transfronteiriça, são “efetuadas ações de controlo e fiscalização do transporte de produtos agrícolas e florestais nos pontos de passagem da fronteira terrestre, em coordenação com a Guardia Civil”.

A GNR aconselha a população a evitar deixar utensílios da apanha de azeitona, assim como a azeitona colhida no olival, durante o período noturno, sem segurança e informe a GNR de qualquer movimento de pessoas ou viaturas suspeitas na proximidade dos olivais e lagares.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados