21 Julho, 2024

Número de peregrinos no Santuário de Fátima mais do que duplicou em 2022

© Facebook/ Fátima

O Santuário de Fátima recebeu quase cinco milhões de peregrinos em 2022, mais do dobro do que no ano anterior, disse hoje a porta-voz do templo mariano, Carmo Rodeia.

“Sem qualquer constrangimento sanitário, mas com a incerteza de uma guerra, Fátima registou um número crescente de peregrinos que nos atreveríamos a apelidar de regresso a números de antes da pandemia, isto é, a 2019. Mais peregrinos, quase cinco milhões [4.937.294], contra os 2,4 milhões de 2021”, afirmou Carmo Rodeia.

A porta-voz do santuário falava no 44.º encontro de hoteleiros e responsáveis de casas religiosas que acolhem peregrinos, que decorreu hoje em Fátima.

“Mais celebrações, 8.271 em vez das 5.077 de 2021. Mais peregrinações organizadas – 3.028 – em vez 1.036 do ano de 2021”, destacou ainda.

Das peregrinações 3.028 organizadas, 1.992 foram estrangeiras e 1.036 portuguesas, com um total de 421.252 peregrinos.

“Acolhemos mais 192,3% de peregrinações organizadas que em 2021, mais 481,9% de peregrinos”, assinalou, reconhecendo, contudo, “muito aquém dos números de 2019 (-32,3% de peregrinações organizadas portuguesas e –30,2% de peregrinações estrangeiras)”.

A porta-voz salientou, de entre os peregrinos estrangeiros, a presença de fiéis de “Espanha, Polónia e Itália, três países maioritariamente católicos”, mas realçou a Ucrânia.

“No meio da guerra, os ucranianos não ficaram satisfeitos apenas com a deslocação de uma Imagem da Virgem Peregrina que chegou ao seu país, um mês e três dias depois de ter começado uma guerra. Quiseram vir rezar”, declarou.

Referindo que “são, naturalmente, os europeus que continuam a vir em massa, mas os brasileiros também começaram a regressar – 182 grupos – e dos Estados Unidos ainda vieram 174”, Carmo Rodeia adiantou que “os portugueses participam todo o ano, mas gostam especialmente de maio e de outubro”, sendo que “estes dois meses vieram 399 grupos portugueses organizados”.

“Já os estrangeiros preferem outubro e setembro, 730 grupos no total”, adiantou.

“É bom sublinhar que os portugueses são os que mais participam nas celebrações em Fátima e poderemos dizer que apreciam especialmente o terço ao fim de semana e a missa dominical, seja na Basílica da Santíssima Trindade, seja no recinto de oração”, assinalou a porta-voz do santuário.

Já a “procissão das Velas e as vias-sacras são mais participadas por estrangeiros, embora, ao fim de semana e durante as peregrinações internacionais aniversárias, haja uma influência muito grande de peregrinos nacionais e estrangeiros a noite, no Santuário de Fátima”, referiu Carmo Rodeia.

Entre outros dados disponibilizados pelo templo, é “na Capelinha das Aparições que se concentram mais peregrinos, 1.858.530 numa só celebração e são as missas oficiais – 2.545- nas Basílicas da Santíssima Trindade e Nossa Senhora do Rosário de Fátima e, ainda, na Capela da Morte de Jesus que registam o maior número de participantes, 2.288.924”.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados