12 Abril, 2024

Festival Literário do Interior regressa a 10 concelhos de Coimbra e Leiria

© FLII

O Festival Literário Internacional do Interior, que irá decorrer em meados de junho, vai levar livros e escritores a dez concelhos dos distritos de Coimbra e Leiria que foram afetados pelos fogos de 2017, revelou hoje a organização.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a criadora e coordenadora do Festival Literário Internacional do Interior do (FLII), Ana Filomena Amaral, destacou o caráter inovador deste evento intermunicipal.

“Decorrerá em dez concelhos da região afetados pelos fogos, com o objetivo de levar os livros e os escritores aos sítios mais inusitados e imprevisíveis, como fábricas, campos, praias, igrejas, mercados, romarias, locais onde as pessoas trabalham e convivem. Ou seja, os livros vão ao encontro dos públicos porque também eles têm saudades”, informou.

O 6.º Festival Literário Internacional do Interior (FLII) — Palavras de Fogo vai decorrer de 15 a 18 de junho, em 10 concelhos dos distritos de Coimbra e Leiria, contando ainda com diferentes atividades ao longo de todo o mês.

É realizado pela Arte-Via Cooperativa, com sede na Lousã, em parceria com autarquias, instituições públicas, associações e empresas da região, em homenagem às vítimas dos fogos florestais de 2017, sob o lema “A arte e a cultura como reanimadores de uma região e de um povo”.

O festival tem ainda como patrono o Presidente da República e como parceiros associados a Direção Regional de Cultura do Centro, a Universidade de Coimbra, a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), a Associação Portuguesa de Escritores, a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e o Plano Nacional de Leitura (PNL).

De acordo com a organização, os escritores Eduardo Lourenço, Eugénio de Andrade, Mário Cesariny, Natália Correia e Urbano Tavares Rodrigues serão homenageados nesta 6.ª edição do festival, num tributo que “assinala os centenários dos seus nascimentos e os 50 anos da Associação Portuguesa de Escritores”.

“Com o tema transversal “Pensamento, palavras, poesia, língua de fogo na imensa boca dessa angústia” e porque se trata de um festival de causas, pretende-se abordar questões candentes para o devir do mundo, mantendo sempre a emergência ambiental como um dos núcleos privilegiados de discussão”, evidenciou.

Os destaques desta edição vão para a sessão de abertura, a 15 de junho, em Ansião; enquanto no dia 16 será assinado, no Hotel Palácio da Lousã, o protocolo de cooperação entre o Plano Nacional de Leitura e a Arte-Via Cooperativa.

Ainda no mesmo dia, o Estabelecimento Prisional de Coimbra recebe vários escritores, que vão estar num painel com a participação de reclusos, que irão recitar poemas.

No dia 17, a escritora Filipa Martins apresentará a biografia de Natália Correia “O dever de deslumbrar”, na Biblioteca Municipal de Arganil; e, em Góis, na capela da Casa da Costeira, Álvaro Amaro fará a apresentação do seu livro “O interior é fonte de vida”.

À noite, em Alvaiázere, na freguesia de Pelmá, decorrerá a performance de poesia “Floresta vermelha”, da autoria de Marina Kasakova e Sara Maino.

“As residentes literárias desta edição serão Cristina Robalo Cordeiro e Mónica Serra, que vão estar em todos os concelhos em conversa com os alunos, nomeadamente, nos dias 05 e 07 de junho, em Condeixa-a-Nova”, indicou a organização.

Já a exposição “Eduardo Lourenço e os outros: no mundo como devir”, pertencente ao Centro de Estudo Ibéricos, estará patente nos municípios do consórcio, de maio ao final de julho, onde também haverá palestras sobre os homenageados, por académicos especialistas da Universidade de Coimbra e da Universidade de Évora.

Esta edição do FLII conta também com a presença do escritor para a infância e juventude José Vaz, nomeado para o prémio Astrid Lindgren 2024, e “tem mais de 50 atividades a decorrer em simultâneo num território de 1600 km2 e uma população de mais de 200 mil pessoas”.

O consórcio FLII Palavras de Fogo congrega autarquias e instituições diversas dos municípios de Alvaiázere, Ansião, Arganil, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Góis, Lousã Miranda do Corvo, Pedrógão Grande e Tábua, nos distritos de Coimbra e Leiria.

O FLII Palavras de Fogo conta ainda com a parceria de vários congéneres internacionais: Jaipur Literature Festival (Índia), FLIPoços (Brasil), Book Worm (China), Festival de Poesia de Chepén Chepén (Peru), Ake Festival (Nigeria), e Literary Festival (Dubai), entre outros.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados