23 Junho, 2024

VOX desafia PP a negociar para afastar esquerda

© Facebook/SantiagoAbascalConde

O partido  VOX disse hoje que os resultados “magníficos” que teve nas eleições regionais e locais de domingo permitem construir uma alternativa à esquerda em Espanha e desafiou o Partido Popular (PP), a negociar.

“Hoje é um dia de mão estendida. Houve um partido que ganhou em muitas regiões e em muitas autarquias e que não tem maioria para governar. Esse partido é que tem de dizer se está disposto a construir uma alternativa connosco ou se vai seguir por outro caminho”, afirmou o presidente do VOX, Santiago Abascal, numa declaração aos jornalistas na sede do partido, em Madrid.

O líder do VOX considerou que os resultados de domingo permitem “construir desde autarquias e regiões uma alternativa” à esquerda em Espanha, país que terá legislativas nacionais antecipadas em 23 de julho.

A antecipação das eleições nacionais em seis meses foi anunciada hoje pelo primeiro-ministro, Pedro Sánchez, na sequência da derrota dos socialistas, que lidera, nas regionais e locais de domingo.

O PP foi o partido que ganhou as eleições de domingo, mas vai precisar do apoio do VOX para governar várias regiões e municípios.

Já o VOX foi o partido que mais cresceu em relação às anteriores locais e regionais.

O VOX considerou hoje que teve resultados “magníficos” para “a construção de uma alternativa” à esquerda e que o partido é que “confirma a possibilidade de alternativa” aos socialistas em Espanha.

“Essa alternativa existirá onde as outras forças estiverem dispostas a falar connosco com respeito, responsabilidade e patriotismo”, disse Abascal, que considerou que estes aspetos são “mais necessários do que nunca” tendo em conta a antecipação das eleições legislativas nacionais.

O líder do VOX, que se congratulou com a antecipação das legislativas para 23 de julho, assegurou que equipas de negociação do partido  e do PP já iniciaram contactos, na sequência das eleições de domingo.

O presidente do PP, Alberto Núñez Feijóo, questionado hoje sobre a possibilidade de alianças com a direita, escusou-se a responder de forma direta, remeteu para terça-feira, para uma reunião da direção nacional do PP, a análise dos resultados das eleições de domingo e sublinhou que, porém, “a análise mais fina” cabe às estruturas regionais e locais do partido.

“Vamos respeitar as competências de cada um e a realidade que se desprende das urnas”, afirmou.

Feijóo disse que falou hoje já com o líder do VOX, Santiago Abascal, numa conversa em que se felicitaram mutuamente pelos resultados de domingo mas sobre a qual não deu mais pormenores.

“Como presidente do Governo e também secretário-geral do Partido Socialista, assumo em primeira pessoa os resultados e penso ser necessário dar uma resposta e submeter o nosso mandato democrático à vontade popular”, afirmou hoje Pedro Sánchez, ao anunciar a dissolução do parlamento e a antecipação das eleições legislativas nacionais para 23 de julho.

Na mesma intervenção, Sánchez referiu que os resultados das eleições ditaram o afastamento “de magníficos” presidentes autonómicos e autarcas socialistas do poder e que “numerosas instituições” autárquicas e autonómicas em Espanha passem “a ser administradas por novas maiorias formadas pelo PP e VOX”.

As eleições legislativas espanholas estavam previstas para dentro de seis meses, em dezembro.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados