5 Dezembro, 2023

Novo festival vai ligar cante, fado e flamenco em vila alentejana

© D.R

As sonoridades do cante alentejano, do fado e do flamenco, reconhecidas como Património Cultural Imaterial da Humanidade, vão ligar-se num novo festival que se realiza em agosto numa vila do concelho de Montemor-o-Novo, distrito de Évora.

Trata-se da primeira edição do Alentejo World Heritage Festival, que vai decorrer nos dias 25, 26 e 27 de agosto, na vila de Cabrela, concelho de Montemor-o-Novo, promovida pelas associações Égide e Lar Doce Ler.

“Haverá momentos únicos de cante alentejano, de fado e de flamenco, mas está a ser feita também uma orquestração, os arranjos, para que exista unidade”, revelou hoje à agência Lusa o diretor do festival, David Lopes.

Segundo o responsável, o ponto alto está previsto para 26 de agosto e junta em palco, no meio de uma seara, ao pôr-do-sol, a fadista Sara Correia e o cantor alentejano Luís Trigacheiro e o cantor espanhol de flamenco Duquende, entre outros.

Esta região ibérica, observou o diretor do festival, “é talvez o único sítio do mundo onde, tão perto geograficamente, coexistem três expressões eleitas como Património Cultural Imaterial da Humanidade” da UNESCO.

Quanto à escolha do local, David Lopes realçou que “há uma magia” quando se tenta organizar uma iniciativa cultural “num território de baixa densidade, com poucas pessoas, mas que o impacto na região é muito grande”.

“E a forma como as pessoas se ligam e como ajudam dá gosto fazer ali e, se calhar, não passamos tão despercebidos como se fizéssemos no meio de tudo e onde tudo acontece”, acrescentou.

Com o objetivo de homenagear as tradições musicais da Península Ibérica, de acordo com os promotores, o Alentejo World Heritage Festival (festival Alentejo Património Mundial, em tradução livre) vai proporcionar “um diálogo muito especial” entre o cante alentejano, o fado e o flamenco.

Além de Sara Correia, Luís Trigacheiro e Duquende, também atuam no evento a companhia Barcelona Flamenco Ballet, o Trio de Daniel Bernardes, Os Músicos do Tejo e o Coro Participativo de Cante de Cabrela.

No primeiro dia do festival, em 25 de agosto, a partir das 22h00, no Largo Pascoal Coelho, naquela vila alentejana, realiza-se um serão de cante alentejano.

Para dia 26, às 19h30, está previsto o espetáculo que junta Sara Correia, Luís Trigacheiro, Duquende, a companhia Barcelona Flamenco Ballet, Trio de Daniel Bernardes, Os Músicos do Tejo e o Coro Participativo de Cante de Cabrela.

Segue-se, no mesmo dia, mas às 22h00, no Largo Pascoal Coelho, um serão de fado, que inclui uma homenagem aos 35 anos de carreira do cantor João Paulo Marques.

O programa para o derradeiro dia do evento inclui, às 11h00, um ‘workshop’ de flamenco com os guitarristas e bailarinos da companhia Barcelona Flamenco Ballet e, às 19:00, uma missa flamenca com os mesmos artistas.

O festival é organizado pela Égide — Associação Portuguesa das Artes e pela associação Lar Doce Ler e conta com apoio da Câmara de Montemor-o-Novo e da Junta de Freguesia de Cabrela.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados