13 Abril, 2024

Procissão interrompida há 60 anos regressa em julho a Santo Tirso

© Paróquia de Santo Tirso

A procissão de São Bento regressa em julho a Santo Tirso, 60 anos após ter sido interrompida, agora reduzida a um andor e com uma imagem preparada para o efeito, revelou hoje à Lusa o padre Luís Mateus.

Desde 2016 na paróquia, o padre Luís Mateus é o responsável pelo regresso de uma tradição centenária no concelho e para cuja explicação para a interrupção não há documentos escritos.

À Lusa, o pároco revelou que “só começou a haver atas das festas a partir de 1963”, o que deixa em dúvida se a última vez que a procissão mais importante do concelho saiu tenha acontecido um ano antes.

Até então, havia três procissões na cidade, juntando-se à de São Bento a pascal, que também terá sido interrompida na mesma altura, e a do Senhor dos Passos, a única que continuou a acontecer.

“Quando demos conta que no passado havia a procissão, juntamente com a comissão de festas, começámos a perceber a importância de a retomar”, acrescentou Luís Mateus, “obrigado” a gerir o “facto de os anos 2020 e 2021” terem sido “anos de eclipse em termos das celebrações da festa” devido à pandemia da covid-19.

Ultrapassada a conjuntura pandémica, o padre decidiu então avançar: “a ideia é trazer às festas em honra de São Bento uma dimensão religiosa que, para lá do Dia de São Bento, a 11 de julho, é muito forte e intensa”, vincou.

A memória coletiva de alguns tirsenses contactados pela Lusa revela que a procissão “saía sempre com dois andores, o de São Bento e o de Santa Escolástica”, sendo que também aqui o passado teima em não se repetir, já que a 09 de julho apenas sairá o andor de São Bento.

“Do que recolhemos dos relatos no jornal local, nas procissões saíam os andores de São Bento e de Santa Escolástica, que estão no frontal da capela-mor [da igreja do Mosteiro de São Bento], mas neste momento não temos hipóteses de lhes mexer”, revelou o padre.

E prossegue: “a imagem principal é antiga, foi tratada há dois anos, mas não apresenta condições para a colocarmos na procissão”.

A solução, disse, “é fazer a procissão apenas com o andor de São Bento, estando para o efeito a ser feita uma réplica só para as procissões”.

“Estamos a convidar todas as paróquias do concelho de Santo Tirso para participar”, informou o religioso.

A saída da procissão da igreja matriz está agendada para as 17:00, após o que percorrerá algumas das principais ruas da cidade, lê-se no programa divulgado pela autarquia.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados