21 Junho, 2024

Que futuro terá o Concelho da Sertã, uma vila no interior do país?

Depois de quase 2 anos de uma viragem política no concelho da Sertã, onde o PSD foi o rei durante 12 anos, deparamos-mos com um cenário sombrio num executivo PS, com um ombro amigo, tão conhecido por PS-D.

Não é fácil quando somos jovens, com pouca experiência e nos tentam descredibilizar dizendo que por sermos jovens não entendemos nada de política e nem daquilo que as pessoas precisam.
Mas de facto o que as pessoas precisam é de um executivo que esteja ao lado delas e que trabalhe em prol do concelho e da sua população.

Vejamos, tivemos 12 anos de um executivo que pouco ou muito, conseguiu manter as ruas limpas, manteve as empresas existentes na terra, apoiou as associações a tempo e creio a horas, realizou festas e festinhas de forma moderada em comparação ao atual, realizou algumas obras defeituosas, como o caso do Mercado Municipal da Sertã, da Ponte de pedonal de madeira na Carvalha (retirada), etc.

Mas focando-nos no primeiro grande projeto que o executivo do PS realizou no concelho assim que foi eleito, criou um gabinete de inclusão e mediação que pretende ser o elo de ligação com a população migrante e a comunidade de etnia cigana.
Outra grande promessa deste executivo era a devolução do IRS, infelizmente ficou pelas promessas, porque decidiram retirar todos os anos 0,05%, é caso para dizer que é gozar com a população.

O chega apresentou uma proposta sobre a natalidade, das duas vezes que foi à assembleia municipal, uma era porque não estava correta a segunda porque segundo o PSD, aquilo que se estava a apresentar era ilegal e que as assembleias municipais não eram os locais certos para apresentar a mesma, tendo sido reprovada como é obvio, mas imaginem que o PS nem queria discutir a proposta, tendo pedido que a mesma fosse retirada da ordem de trabalho. Que democráticos!

Reparem na falta de coerência do PSD, no orçamento e nas revisões do mesmo, abstêm-se e na prestação de contas simplesmente votam a favor, justificando que não concordam de todo com a forma como o orçamento é apresentado, sendo que em nada beneficia a população, mas que o PS simplesmente está a seguir os seus passos, relativamente à prestação de contas é porque até concordam com as mesmas.

De facto, o PSD tem razão, o orçamento e o trabalho do atual executivo em nada beneficia a população, mas tem ainda mais razão quando afirma que o PS simplesmente tenta seguir a estratégia do PSD, a verdade é que temos visto isso, 12 de executivo PSD pouco foi feito, 1 e 9 meses de executivo PS e nada foi feito!

Numa coisa o executivo do PS é bom, a fazer festas e festinhas todos os meses, nunca um provérbio português fez tão sentido, “Com papas e bolos se enganam os tolos”.

A população está cansada, a população precisa de medidas que realmente tenham impacto positivo nas suas vidas, o Concelho da Sertã precisa de uma zona industrial operacional e preparada para receber empresas, precisa de atrair as ditas empresas para criar empregabilidade, precisa de mais indústria privada.

Precisa de acessibilidade nos acessos, precisamos da tão falada N238 e do IC8 melhorados, são estradas fundamentais para o desenvolvimento desta região e de todas as outras próximas.

Médicos? Temos, mas poucos, aliás, temos a freguesia de Cernache do Bonjardim, a segunda maior freguesia constantemente sem médicos de família, centenas de pessoas, pessoas idosas que estão ao frio e à chuva às 5 da manhã para poderem conseguir apanhar uma consulta médica, que nem sempre é possível, é simplesmente uma vergonha!

Apoios à fixação dos jovens da terra, como por exemplo um apoio à natalidade? Infelizmente segundo o presidente da câmara não é um apoio viável.

O concelho da Sertã parou no tempo, os jovens assim que ganham asas voam para longe, os poucos que ficam, acabam por ter que emigrar e os restantes, aos olhos dos políticos locais e nacionais apenas são os restantes.

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados