12 Junho, 2024

Frederico Morais nos ‘quartos’ do Ballito Pro na África do Sul

© Facebook.com/FredericoMorais

O português Frederico Morais assegurou hoje os quartos de final do Ballito Pro, na África do Sul, prova do circuito de acesso à elite da Liga Mundial de Surf (WSL), e vai defrontar o brasileiro Alejo Muniz.

‘Kikas’venceu a terceira bateria da ronda dos 16, com 11,73 pontos (em 20 possíveis) nas duas melhores ondas (6 e 5,73 pontos), superando o australiano George Pittar, que obteve um total de apenas 5,23 (2,73 e 2,50).

Na próxima fase, o surfista luso, que chegou à África do Sul no 10.º lugar do ranking das Challenger Series – o último que dá entrada para o circuito de elite em 2024 -, vai defrontar o brasileiro Alejo Muniz, que, tal como Frederico Morais, é ex-top mundial.

Tricampeão nacional (2013, 2015 e 2020), Frederico Morais é o único representante português na competição africana, depois das eliminações de Francisca Veselko (campeã mundial júnior), Yolanda Hopkins (campeã europeia), Carolina Mendes (ex-campeã europeia) e Teresa Bonvalot (ex-campeã europeia), que tentam a qualificação para o circuito mundial feminino.

‘Teresinha’ partiu para a África do Sul, tal como Frederico Morais, em zona de qualificação para o circuito principal da WSL, já que ocupava o quinto lugar do ranking feminino.

O Ballito Pro é a terceira de seis etapas das Challenger Series, competição na qual apenas os 10 primeiros classificados do quadro masculino e as cinco primeiras da competição feminina asseguram um lugar no circuito de elite da WSL de 2024.

Depois das duas ‘pernas’ na Austrália, e da etapa na África do Sul, segue-se a prova nos Estados Unidos (EUA), ainda em julho, e, em outubro, as etapas da Ericeira, em Portugal, e de Saquarema, no Brasil.

 

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados