16 Junho, 2024

Enfermeiros dos hospitais privados fazem nova greve no dia 28

© D.R.

Os enfermeiros dos hospitais privados vão estar em greve a 28 de julho, para reclamar aumentos salariais para todos e que a compensação pelo horário de trabalho desfasado seja aplicável aos enfermeiros que trabalhem por turnos e à noite.

No aviso prévio hoje publicado na imprensa, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), que convoca a paralisação, refere ainda o aumento da compensação do valor das designadas “horas penosas”.

A greve começa às 08:00 e termina às 24:00 e serão garantidos os serviços mínimos indispensáveis para satisfazer “necessidades sociais impreteríveis”.

A greve abrange enfermeiros das instituições privadas de saúde onde é aplicável o contrato coletivo de trabalho estabelecido entre o SEP e a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada, que inclui, entre outros, o Grupo Luz Saúde, Grupo Lusíadas Saúde, Grupo CUF e Grupo Trofa Saúde.

Os enfermeiros dos hospitais privados estiveram, pela primeira vez, em greve em março, numa paralisação também convocada pelo SEP.

O horário desfasado é aquele que, embora mantendo inalterado o período normal de trabalho diário, permite estabelecer, serviço a serviço ou para determinado grupo ou grupos de pessoal, e sem possibilidade de opção, horas fixas diferentes de entrada e de saída. As chamadas “horas penosas” são as trabalhadas à noite, nos fins de semana e feriados.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados