18 Maio, 2024

Alunos melhoraram a Português e Biologia, mas notas baixaram a Matemática

© D.R.

Os resultados da primeira fase dos exames nacionais do ensino secundário revelam melhorias em perto de metade das disciplinas, incluindo Português e Biologia, mas quebras ligeiras a Matemática e Física e Química.

De acordo com os dados do Júri Nacional de Exames (JNE), divulgados hoje pelo Ministério da Educação, não houve médias negativas nas provas finais do secundário e as notas subiram de forma significativa em 10 das 25 disciplinas sujeitas a exame.

Na comparação com os resultados obtidos no ano passado, Português é uma das disciplinas que mais se destaca. Entre os 35.065 alunos que foram a exame, a média fixou-se em 12,5 valores, acima dos 10,9 valores registados em 2021/2022.

À disciplina mais concorrida — Biologia e Geologia, com 38.617 provas realizadas — a diferença não é significativa, mas os alunos também ficaram ligeiramente acima dos colegas avaliados no ano passado, passando de 10,8 valores para 11,4.

A maior subida foi, no entanto, a Matemática B que há um ano tinha sido a única disciplina com média negativa. Este ano, a média fixou-se em 11,3 valores.

Por outro lado, houve cinco disciplinas em que o JNE registou descidas significativas e Matemática A é uma delas. Com 33.749 provas realizadas, passou de uma média dos 11,9, no ano passado, para 11,0 este ano.

A Física e Química A, que foi também uma das mais participadas, houve uma ligeira descida, mas de apenas 0,5 valores, de 11,7 para 11,2.

Comparativamente ao ano passado, as maiores dificuldades foram a História da Cultura e das Artes, em que a média desceu dois valores para 10,3.

Este ano os exames realizaram-se em 658 escolas de todo o território nacional e nas escolas no estrangeiro com currículo português, com 263.626 inscrições na primeira fase dos exames nacionais e 208.646 provas realizadas.

Entre as disciplinas com um número de alunos superior a 2.500, a média mais elevada foi registada novamente na disciplina de Inglês (14,8 valores, igual ao ano passado). A mais baixa foi a Geometria Descritiva A, que se fixou nos 9,7 valores.

Na totalidade das 25 disciplinas, Mandarim (iniciação) lidera a tabela, com os 24 alunos que realizaram a prova a conseguirem uma classificação média 17,1 valores.

O processo de classificação das provas envolveu 8.142 docentes do ensino secundário, além de 10.000 docentes que vigiaram as provas e membros dos secretariados de exames das escolas, refere o JNE em comunicado.

“A avaliação da componente de produção e interação orais dos exames nacionais de línguas estrangeiras envolveu 11.420 avaliações da componente oral, nos seis exames nacionais de línguas estrangeiras”, acrescenta, referindo ainda 3.200 professores envolvidos na avaliação da componente oral.

A segunda fase dos exames nacionais arranca na quinta-feira e vai decorrer até dia 26 de julho.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados