18 Maio, 2024

“Não está em cima da mesa qualquer coligação para as europeias” – Montenegro

O presidente do PSD, Luís Montenegro, disse hoje não estar “em cima da mesa”, neste momento, qualquer coligação pré-eleitoral para as europeias do próximo ano, reafirmando que o seu partido concorrerá com listas próprias e “um programa forte”.

© Facebook/PSD

“Para as eleições europeias não está em cima da mesa nenhuma coligação pré-eleitoral. Nós estamos empenhados em apresentar a nossa candidatura, com uma lista forte e com um programa forte”, afirmou em declarações aos jornalistas.

Montenegro falava em Paços de Ferreira, onde hoje terminou o conjunto de visitas que realizou a vários concelhos do distrito do Porto, no âmbito da iniciativa “Sentir Portugal”.

O presidente do PSD comentava a declaração que fez na sexta-feira à noite, em Amarante, uma autarquia liderada por uma coligação PSD/CDS desde 2013, quando, no seu discurso, se dirigiu a dirigentes democratas-cristãos presentes, sinalizando que aquele partido é o “parceiro preferencial” para coligações.

“O que significa [essa declaração] é uma coisa que nós assumimos: nós governamos muitas câmaras municipais, muitas juntas de freguesia e dois governos regionais com o CDS, portanto é uma questão de respeito pelo nosso parceiro preferencial, porque é com eles que nós temos hoje responsabilidades de governação ao longo de todo o nosso território do ponto de vista municipal e do ponto de vista regional”, afirmou hoje.

O líder social-democrata recordou, ainda, que o PSD, desde o 25 de Abril, já esteve “em três períodos de governação associado ao CDS, com a Aliança Democrática, de Francisco Sá Caneiro e Francisco Pinto Balsemão, depois com Durão Barroso e depois, também, com Pedro Passos Coelho”.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados