19 Junho, 2024

“Começa-se a formar consenso para a necessidade de eleições antecipadas”

O presidente do CHEGA, André Ventura, considerou hoje que começa a gerar-se um consenso para a realização de eleições antecipadas entre fevereiro e março, para permitir que o PS escolha o sucessor de António Costa e que haja um instrumento orçamental.

Site da Presidência da República

“Penso que se começa a formar um consenso, mais ou menos alargado, eventualmente à exceção do PS, para a necessidade de realização de eleições antecipadas”, declarou André Ventura aos jornalistas, no Palácio de Belém, em Lisboa.

Segundo o presidente do CHEGA, verifica-se “um consenso também cada vez mais alargado” para que as eleições sejam “entre meados de fevereiro e início de março”, o que o seu partido aceita, para permitir que o PS tenha tempo para escolher um novo secretário-geral e para que possa haver um instrumento orçamental.

“Eventualmente será importante termos aqui um juízo de ponderação entre a aprovação orçamental ou pelo menos haver instrumento orçamental e a necessária rapidez que temos de ter para a tomada de posse de um novo Governo e de uma nova solução — é neste enquadramento que nos parece que está o pensamento do Presidente da República, e que foi por nós também transmitido como a melhor solução”, acrescentou.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados