15 Abril, 2024

‘Bolsonaristas’ e entrevistas intimistas entram na campanha nas redes segundo os dados da MediaLab

© Folha Nacional

Publicações de dois deputados bolsonaristas, de apoio a André Ventura, do Chega, entraram na campanha eleitoral nas redes, esta semana também dominada pelos ecos, partilhas e comentários à entrevista intimista de Pedro Nuno Santos, do PS, na SIC.

Estes dados resultam do projeto do MediaLab do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) em parceria com a agência Lusa, para aferir a desinformação e os conteúdos a circular nas redes e sociais e meio ‘on-line’ no período pré-eleitoral das legislativas de 10 de março, referentes à semana de 15 a 21 de fevereiro.

+++ Deputados bolsonaristas ’empurram’ Ventura nas redes +++

Eduardo Bolsonaro, filho do ex-presidente Jair Bolsonaro, e Carla Zambelli, deputados mais à direita no Brasil, têm, cada um, mais de três milhões de seguidores no Facebook, e mais de dois milhões na rede X (antigo Twitter).

Os dois fizeram um ‘post’ em apoio às acusações de corrupção feitas por André Ventura ao presidente brasileiro, Lula da Silva, e conseguiram perto de 18 mil interações no X (soma de todos os “gostos”, comentários e partilhas) e mais de 23 mil no Facebook (soma de todas as reações, comentários e partilhas).

Para o MediaLab do ISCTE, este episódio ilustra uma “influência de atores políticos brasileiros na paisagem mediática portuguesa”.

As páginas de Bolsonaro e Zambelli entraram para os quinto e sexto lugar da lista das páginas com mais interação no Facebook e no terceiro e quarto lugar no X que envovem o nome dos candidatos.

+++ “Alta Definição” e Pedro Nuno em destaque no Facebook +++

A segunda página de Facebook com mais interações, a seguir à do Chega, é de Daniel Oliveira, diretor de programas e apresentador do programa “Alta Definição”, da SIC, que, com três ‘posts’, sobre a entrevista com Pedro Nuno Santos, líder do PS.

Com estas três publicações, obteve mais de 27 mil interações.

+++ O peso das entrevistas intimistas +++

O MediaLab destaca que as entrevistas intinistas, “de caráter ‘social’ também tiveram influência na atividade política dos candidatos” esta semana, a exemplo do líder do PS, no programa “Alta Definição”.

O ‘post’ de Pedro Nuno com mais interações foi publicado em conjunto com a TVI a propósito do programa “Dois às 10”, de Cristina Ferreira (4.184 interações).

E para Inês Sousa Real, a publicação mais popular fez referência à sua presença no mesmo programa, também em publicação conjunta com o “Dois às 10”, com um total de 1.292 interações.

+++ Polígrafo e SIC Notícias destacam-se +++

Durante esta semana, no X, O ‘fact checker’ Polígrafo destacou-se pela quantidade de publicações feitas sobre os candidatos – 75, com quase 16 mil interações – na sua maioria centrados no que foi dito pelos líderes partidários nos debates nas televisões.

Já a SIC Notícias, com mais de um milhão de seguidores, publicou 81 notícias, conseguindo quase oito mil interações.

No Instagram, o Polígrafo foi, de novo, recordista das publicações, com 23.

+++ Media dominam no Instagram +++

No top das 20 contas de Instagram com mais interações em ‘posts’ sobre os candidatos, o primeiro lugar é ocupado pelos meios de comunicação social: Expresso, SIC Notícias e CNN Portugal, com interações entre 40 e 58 mil.

+++ Instagram, a rede mais importante para os candidatos +++

O Instagram continua a ser “a rede social mais importante para os candidatos, porque gera bastantes mais interações”, o que é sinónimo de atenção, comparativamente com Facekook e no X, segundo o relatório semanal do MediaLab ISCTE para a Lusa.

Na semana de 15 a 21 de fevereiro registaram-se “mais publicações e mais interações no Instagram” e André Ventura, líder do Chega, “continuou a ser aquele que mais publicou (17 ‘posts’) e mais interações obteve (quase 144 mil)”.

O presidente do PSD, Luís Montenegro, foi o que mais cresceu também no Instagram, publicando dez vezes e chegando quase às 12 mil interações nesta rede social.

+++ Pedro Nuno e Inês Sousa Real crescem no X +++

No X, André Ventura foi o líder que mais publicou (19 ‘posts’) e mais interações obteve (58.634), mas Pedro Nuno Santos, do PS, e Inês Sousa Real, do PAN, foram os que mais cresceram, tanto em número de publicações como em interações.

Mariana Mortágua, pelo contrário, publicou mais e mesmo assim teve menos interações, segundo o MediaLab.

+++ Ventura continua à frente no TikTok +++

No TikTok, a rede social mais “jovem”, continuam a estar presentes apenas três candidatos – Pedro Nuno Santos, André Ventura e Inês Sousa Real.

O presidente do Chega continua a dominar, com oito publicações, que geraram quase 30 mil interações.

Pedro Nuno Santos e Inês Sousa Real até publicaram mais que na semana anterior, mas conseguiram menos interações (611 e 256, respetivamente).

+++ Facebook: Campanha eleitoral longe do topo +++

A campanha eleitoral continua longe dos lugares de topo da lista das publicações com mais alcance no Facebook na semana de 15 a 21 de fevereiro, mas a entrevista de líder do PS ao programa Alta Definição, da SIC, está em 16.º lugar.

As publicações políticas só reaparecem no ‘ranking’ do Facebook no 76.º lugar, 175.º, 321.º e 326.º, todos eles do Chega, sobre imigração, sondagens e criticas a comentadores.

+++ X (antigo Twitter): Rui Tavares defendido em polémica com fotos do filho +++

No ‘top 20’ das publicações no X há uma publicação de Rui Tavares, líder do Livre, sobre a polémica em torno das fotografias do filho na escola, que marcou o debate com André Ventura, do Chega, com 256 mil visualizações e 7.622 interações.

O deputado do Livre beneficiou ainda de posts de dois utilizadores em defesa de Tavares e de crítica a Ventura, com 7.700 interações, no total.

+++ Debate PS-PSD ‘bateu’ protesto das polícias +++

O debate entre os candidatos do PS e do PSD às legislativas de 10 de março foi um dos temas mais comentados nas redes sociais Facebook e X, nos dias 19 e 20 de fevereiro.

O protesto das forças de segurança, que se manifestaram em frente ao Capitólio, onde decorreu, em 19 de fevereiro, o frente a frente dos líderes do PS, Pedro Nuno Santos, e do PSD, Luís Montenegro, “não conseguiu desviar as atenções dos media e das redes sociais”, numa comparação feita pelo MediaLab.

Comparando os dados, o estudo do MediaLab conclui que o debate captou mais atenção dos utilizadores do Facebook, X e páginas de 18 órgãos de informação generalistas do que o protesto dos polícias.

Na rede X, a discussão sobre o debate – mil publicações e 22 mil interações – é “substancialmente mais prevalente do que a discussão sobre o protesto” – 139 publicações, quase 4.000 interações, segundo o relatório do MediaLab.

No Facebook, o frente-a-frente Pedro Nuno-Montenegro motivou 338 publicações, com 11.610 interações, no X foram 1.006 publicações e 22.397 interações.

Nos mesmos dois dias, 19 e 20 de fevereiro, o protesto originou 89 publicações e 1.762 interações no Facebook.

O ‘ranking’ de publicações nas quatro redes sociais (Facebook, X, Instagram e TikTok) é obtido somando o número de interações de todos os ‘posts’ publicados a semana de 15 a 21 de fevereiro, tomando em consideração as métricas de interações disponíveis em cada plataforma.

Os dados foram recolhidos usando as ferramentas Crowdtangle (para Facebook e Instagram) e Sentione (para X e TikTok).

Estas ferramentas recolhem dados através das API (interface de comunicação que permite o acesso a dados) oficiais e autorizadas pelas plataformas para recolha de conteúdos públicos.

O ranking de utilizadores dessas redes sociais com mais interações em publicações sobre os candidatos.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados