13 Abril, 2024

Líder do CHEGA apela ao voto e salienta que todos estão “em pé de igualdade”

O presidente do CHEGA apelou hoje aos eleitores que votem nas eleições legislativas, salientando a importância de exercer este direito em que todos estão “em pé de igualdade”, e mostrou-se “muito otimista e com muita confiança”.

© Folha Nacional

 

“Hoje é um dia em que é importante que as pessoas saiam de casa, votem. É o dia de mostrarmos a nossa voz, não nos podemos queixar depois se hoje não mostrarmos a nossa voz”, afirmou André Ventura.

O líder do CHEGA votou, pouco depois das 12:00, numa escola em Lisboa, na zona do Parque das Nações, onde chegou acompanhado pela mulher.

André Ventura defendeu que “hoje é o dia em que todos, em pé de igualdade, têm a força, o direito e a prerrogativa de mudar o país e de dizer aquilo que querem para o futuro” de Portugal.

“Espero que ninguém fique em casa e espero que exerçam o seu direito de voto, seja esse voto qual for. É um grande direito que temos. Espero que todos, mais jovens, menos jovens, saiam de casa e votem”, salientou.

O presidente do CHEGA disse estar “muito confiante, muito otimista” e ter “muita esperança”.

Ventura afirmou também que “aparentemente há mais gente a votar do que há alguns anos”, o que considerou “muito positivo, é sinal que a democracia está a funcionar”.

Sobre a campanha, que decorreu nas últimas duas semanas, o presidente do CHEGA considerou que “foi muito intensa” defendeu que “ninguém vai votar enganado”.

“Quando há intensidade, a sociedade mobiliza-se mais”, afirmou, sustentando que “em democracia, mobilizar também é importante”.

O líder do CHEGA recusou falar sobre o que poderá acontecer hoje à noite, dizendo apenas esperar que “a eleição possa correr com tranquilidade”.

“Não quero agora dizer nada que possa influenciar o sentido de voto. Hoje é o dia das pessoas votarem em consciência, sobre os contactos, sobre os governos, sobre o que vai acontecer depois, temos tempo para fazer isso depois das 20:00, quando tivermos os primeiros resultados”, ressalvou.

André Ventura foi também questionado sobre as declarações do Presidente da República, que no sábado fez uma comunicação ao país, e lembrou que em 2024 “passam 50 anos do 25 de Abril”.

“Fecha-se um ciclo de meio século da nossa história e abre-se outro com novos desafios, novas exigências, novas ambições, mas sempre com os mesmos valores: democracia, liberdade e igualdade”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O presidente do CHEGA considerou que “é importante que os portugueses votem, seja qual for a eleição” e quantos anos passem desde a revolução.

“O país está a passar por mudanças profundas, demográficas, sociais e o que é importante é a democracia continuar viva. Ou seja, com todas as mudanças que temos sociais, demográficas e económicas, os portugueses sentem que têm que votar e sentem que têm que dar uma palavra sobre as escolhas”, defendeu.

Ventura indicou também que vai passar o dia com a família, depois vai à missa na Basílica da Estrela e seguirá para o hotel em Lisboa que foi escolhido pelo partido para acompanhar a noite eleitoral.

Mais de 10,8 milhões de portugueses são chamados a votar hoje para eleger 230 deputados à Assembleia da República.

A estas eleições concorrem 18 forças políticas, 15 partidos e três coligações.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados