27 Maio, 2024

Partido no poder no Japão perde três lugares na câmara baixa para oposição

O Partido Liberal Democrático (PLD), liderado pelo primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, perdeu três lugares nas eleições parciais da câmara baixa do parlamento japonês (Dieta).

©Facebook.com/Japan.PMO

 

O principal partido da oposição, Partido Democrático Constitucional do Japão, liderado por Kenta Izumi, ganhou os três lugares, no domingo, ao conquistar o apoio de eleitores menos conservadores.

O PLD perdeu na tradicionalmente conservadora prefeitura de Shimane, em Nagasaki e Tóquio.

As eleições para a Câmara dos Representantes do Japão tiveram lugar numa altura em que o PLD tem estado sob intenso escrutínio, depois de algumas das fações do grupo se terem recusado a declarar parte dos rendimentos.

A derrota do partido no poder em Shimane pode minar a posição política de Kishida e levar os deputados do PDL a tentar expulsar o primeiro-ministro antes das próximas eleições gerais, previstas para este ano, tornando improvável a candidatura do político à presidência do partido em setembro, de acordo com a agência de notícias EFE.

As taxas de aprovação do Governo de Kishida alcançaram os níveis mais baixos desde que foi divulgado o escândalo dos fundos ilícitos, em outubro de 2021, caindo muito abaixo dos 30%, um limiar reconhecido como o “nível de perigo” para um governo.

O escândalo diz respeito a irregularidades em eventos de financiamento do partido por várias fações, que durante anos não declararam milhões em angariação de fundos, alguns dos quais foram alegadamente partilhados entre alguns membros.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados