17 Julho, 2024

“O CHEGA não quer mais conversa, isso fica para os socialistas”

O presidente do CHEGA, André Ventura, afirmou hoje que o seu partido "não quer mais conversa" com o Governo, remetendo eventuais negociações para o PS, mas sem afastar uma eventual viabilização do próximo Orçamento do Estado.

© Folha Nacional

À margem da visita a uma associação de defesa dos animais em Barcarena (concelho de Oeiras e distrito de Lisboa), André Ventura foi questionado sobre as declarações do primeiro-ministro, que aceita negociar com outras forças políticas, mas avisou que recusa entrar em jogos políticos e que prefere “ir embora” do que faltar aos compromissos que assumiu perante o país.

“Eu penso que esta é agora uma conversa honestamente entre o Partido Socialista e o PSD, embora o que estamos a assistir basicamente é um governo que diz que quer dialogar, mas envia sistematicamente os diplomas para a Assembleia da República sem passar por nenhum partido, um governo que diz que quer dialogar, mas vota contra todas as medidas que os outros partidos apresentam e que são estruturais”, afirmou André Ventura.

O líder do CHEGA acusou o executivo de dizer “que quer negociar para ficar bem perante a opinião pública”, mas dizer “não a tudo o que os outros partidos têm” e defendeu que “isso não é negociar, isso não é querer um orçamento aprovado, isso é dizer, eu quero posso e mando”.

André Ventura considerou que “as pessoas já estão bem fartas de diálogo” e “querem várias coisas concretas”, e indicou que “o CHEGA tem tido propostas, algumas delas que o Governo se tinha comprometido, ou pelo menos se tinha ido ao encontro, durante a campanha eleitoral”.

“Portanto, o CHEGA não quer mais conversa, isso fica para os socialistas, eles estão habituados a isso. Nós queríamos ação e trabalho, mas nem aí o Governo tem tido”, criticou.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados