3 Outubro, 2023

Trabalhadores em lay-off aumentam 16% em janeiro para 3.509

©️ Instituto da Segurança Social

O número de trabalhadores em lay-off totalizou 3.509 em janeiro, um aumento de 21,9% face a dezembro e de 16,1% comparando com o mesmo mês de 2022, segundo as estatísticas da Segurança Social publicadas esta segunda-feira.

Segundo a síntese estatística elaborada pelo Gabinete de Planeamento e Estratégia (GEP) do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, “em janeiro de 2023, as prestações de lay-off (concessão normal, de acordo com o previsto no Código de Trabalho) foram atribuídas a 3.509 pessoas”.

Face a dezembro, havia assim em janeiro mais 630 trabalhadores abrangidos pelo regime de lay-off e, em comparação com o período homólogo, mais 486 pessoas.

A grande maioria dos trabalhadores (2.535) estava no regime de redução de horário de trabalho, enquanto 974 pessoas estavam com o contrato suspenso. Estas prestações foram processadas a 201 entidades empregadoras, mais 16 que no mês anterior.

O lay-off previsto no Código do Trabalho resulta numa redução temporária dos períodos normais de trabalho ou numa suspensão dos contratos de trabalho efetuada por iniciativa das empresas em situação de crise.

Os trabalhadores em lay-off têm direito a receber uma compensação retributiva mensal igual a dois terços do seu salário normal ilíquido, com garantia de um mínimo igual ao valor do salário mínimo nacional (760 euros em 2023) e um máximo correspondente a três vezes o salário mínimo.

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados