22 Maio, 2024

Cinema de animação português premiado em Bruxelas

©D.R.

Os filmes portugueses “Nayola” e “Ice Merchants” e a coprodução portuguesa “Interdito a cães e italianos” foram premiados no Festival Internacional de Cinema de Animação – Anima, que terminou no domingo em Bruxelas.

De acordo com a lista de premiados divulgada pelo festival, “Nayola”, de José Miguel Ribeiro, venceu o prémio de melhor longa-metragem entre os filmes da seleção oficial.

Esta é a primeira longa-metragem de animação de José Miguel Ribeiro, com argumento de Virgílio Almeida, a partir de uma peça de teatro de José Eduardo Agualusa e Mia Couto, e cuja narrativa se situa em Angola, entre o final da guerra civil e os primeiros anos de paz.

“Nayola” foi o filme de abertura do Anima, no passado dia 17, e chega aos cinemas portugueses a 13 de abril.

O filme “Ice Merchants”, de João Gonzalez, teve uma dupla premiação no fim de semana, uma vez que, além de ter ganhado o prémio norte-americano Annie de melhor curta-metragem, recebeu em Bruxelas o prémio do público na mesma categoria.

“Ice Merchants”, que é candidato aos Óscares, está atualmente em exibição nos cinemas.

O público do festival Anima também atribuiu um prémio de melhor longa-metragem de animação a “Interdito a cães e italianos”, filme do realizador francês Alain Ughetto, com coprodução portuguesa pela Ocidental Filmes.

“Interdito a Cães e Italianos” é um filme sobre emigração italiana no início do século XX, mas é também sobre memória e laços familiares, seguindo os passos de Luigi Ughetto, avô do realizador.

O filme resulta de um trabalho de coprodução entre nove produtoras de França, Itália, Suíça, Bélgica e Portugal.

No Anima também foram exibidos os filmes “Garrano”, de David Doutel e Vasco Sá, “O homem do lixo”, de Laura Gonçalves, “Slow Light”, de Katarzyna Kijek e Przemyslaw Adamski, e “L’ombre des papillons”, de Sofia El Khyari, ambos coproduzidos por Portugal.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados