23 Maio, 2024

Medo de rutura de stock leva Infarmed a autorizar medicamento com rótulo estrangeiro

©D.R.

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) autorizou a utilização do fármaco Bydureon, indicado para pessoas com diabetes, com rotulagem em língua estrangeira para evitar ruptura de stock em Portugal. “Com o intuito de evitar a ocorrência de uma ruptura de stock, o Infarmed autorizou, a título excepcional, a utilização” do Bydureon (com a Denominação Comum Internacional de Exenatido), mantendo a comparticipação de 90% do Serviço Nacional de Saúde, adianta uma circular informativa divulgada esta segunda-feira.

Este medicamento é indicado para adultos, adolescentes e crianças a partir dos 10 anos com diabetes tipo 2 para melhorar o controlo glicémico, em combinação com outros fármacos hipoglicemiantes.
Segundo o regulador nacional, para facilitar a acessibilidade dos utentes, o “número de registo e o preço desta apresentação será o mesmo do medicamento autorizado em Portugal, pelo que a prescrição e dispensa poderão ocorrer conforme habitual”.

Este medicamento da farmacêutica AstraZeneca AB é administrado por injecção e tem um preço de venda de 96,73 euros. As embalagens do Bydureon com rotulagem em italiano serão acompanhadas por um folheto informativo em português.

Cabe ao Infarmed monitorizar diariamente a informação sobre as faltas, as rupturas e as cessações de comercialização, no sentido de identificar e evitar situações críticas que possam afectar a disponibilidade dos medicamentos.
De acordo com o último relatório sobre a gestão da disponibilidade de medicamentos, em 2021 o Infarmed concedeu 77 autorizações de comercialização em língua estrangeira, uma redução face às 83 de 2020.

Além disso, em 2021 foram proibidos 3152 pedidos de exportação de medicamentos que apresentavam problemas de disponibilidade em Portugal.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados