25 Julho, 2024

Preços do petróleo aumentam cerca de 6% depois de cortes na produção

©D.R.

Os preços do petróleo subiram hoje depois de vários países exportadores terem anunciado um corte na produção em maio, apresentado como uma “medida de precaução” para estabilizar o mercado.

Na abertura dos mercados asiáticos, o preço de um barril de WTI norte-americano subiu 5,74% para 80,01 dólares (74,05 euros) e um barril de Brent do mar do Norte subiu 5,67% para 84,42 dólares (78,14 euros).

O corte anunciado no domingo pelo Iraque, Argélia, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos (EAU), Omã e Kuwait vai ter início em maio e prolonga-se até ao final do ano.

No total, significará um corte na produção de cerca de um milhão de barris por dia (bpd), a maior redução desde outubro.

Riade vai reduzir a produção em 500 mil bpd, o Iraque em 211 mil bpd, os EAU em 144 mil bpd, o Kuwait em 128 mil bpd, a Argélia em 48 mil bpd e Omã em 40 mil bpd, indicaram as respetivas agências de notícias oficiais.

Os cortes terão todos lugar a partir de maio e até ao final de 2023, “em coordenação com alguns países OPEP [Organização dos Países Exportadores de Petróleo] e não OPEP”, de acordo com o Ministério da Energia argelino.

A procura de petróleo está ameaçada pela “perspetiva de alta inflação e pressões recessivas”, disse um analista do Middle East Economic Survey Yesar al-Maleki, culpando também o tumulto pela falência do banco norte-americano SVB e o resgate do Credit Suisse.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados