14 Julho, 2024

Ana Moura conquista melhor álbum e galardão da crítica nos prémios da música Play

© Facebook/Ana Moura

A cantora Ana Moura conquistou o título de melhor álbum do ano, com o disco “Casa Guilhermina”, o prémio da crítica e o de melhor artista feminina na quinta edição dos prémios da música portuguesa Play, hoje entregues.

Já o prémio de melhor artista masculino foi para Ivandro, que também arrecadou a distinção de canção do ano, a única categoria com votação do público, por “Lua”.

A cerimónia, que decorreu no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, aplaudiu ainda, de pé, Sérgio Godinho, distinguido com o prémio Carreira “pelo percurso artístico de invejável longevidade, que há quase 50 anos se vai entrecruzando com a própria história do país”, como indicou a organização.

O músico de “A Noite Passada” assistiu ainda, ladeado pelo ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, que lhe entregou o prémio, a um tributo, prestado pela banda Os Assessores com Jorge Palma, Manuela Azevedo e Diogo Piçarra, que interpretaram alguns dos temas mais conhecidos de Godinho.

No discurso de agradecimento, Godinho sublinhou a “pujança e a diversidade” da música portuguesa atual: “Não só não nos podemos queixar da falta de música como a música corre em nós”.

Logo de seguida, Filomena Cautela, uma das anfitriãs da cerimónia, disse falar por muitos na sala quando se dirigiu a Pedro Adão e Silva para apelar para que a quota de música portuguesa na rádio volte aos 30% em que esteve até ao começo do ano passado, arrancando um aplauso ao público presente.

Horas antes, o prémio de melhor grupo foi atribuído à dupla Calema, dos irmãos António Mendes Ferreira e Fradique Mendes Ferreira.

“Tudo Recomeça”, de Aldina Duarte, foi considerado o melhor álbum de fado e, no jazz, “Chasing Contradictions”, do Ricardo Toscano Trio, venceu o prémio de melhor disco.

Na música clássica, o título coube a “Lamentationes Hebdomadæ Sanctæ”, do Ensemble Bonne Corde.

O prémio Lusofonia foi conquistado pelo tema “Dançarina”, de Pedro Sampaio com MC Pedrinho, enquanto o melhor videoclipe foi “Caro”, de X-Tense com Slow-J, realizado por Gonçalo Carvoeiras e X-Tense.

Já o prémio de artista revelação foi entregue a Nena.

Os prémios Play são promovidos pela SAPM – Associação Prémios da Música, criada pela Audiogest e pela GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados