13 Junho, 2024

Companhia aérea EasyJet cancela quase 2.000 voos neste verão

©facebook.com/easyJetPortugal

A EasyJet revelou esta segunda-feira que cancelou quase 2.000 voos este verão a partir do seu hub de Gatwick, em Londres, devido a dificuldades, greves de controladores e atrasos decorrentes do congestionamento do tráfego aéreo.

A companhia aérea de baixo custo cancelou, mais precisamente, “1.700 voos que deveriam ser operados em julho, agosto e setembro deste ano”, o que afetará cerca de 180 mil passageiros, sendo que isto equivale a “menos de um dia de voo”, já que “mais de 90 mil voos deveriam ser operados durante os meses de pico do verão”, disse um porta-voz da EasyJet, citado pela agência financeira Bloomberg.

As companhias aéreas estão a cancelar voos numa “ação preventiva” para limitar o caos nas viagens aéreas, adianta. Nesse sentido, os passageiros cujos voos sejam cancelados serão transferidos para outros voos ou poderão ser reembolsados pelas companhias de aviação.

O ajustamento operacional que está a ser feito ao nível dos voos vai ajudar a reduzir os desafios que decorrem do congestionamento do espaço aéreo devido à guerra na Ucrânia e aos atrasos no controlo de tráfego aéreo, disse ainda o mesmo porta-voz.

A EasyJet não é a única companhia aérea que teve que reduzir sua programação de verão.

A Ryanair Holdings, a Air France-KLM e a Deutsche Lufthansa AG cancelaram voos alegando greves de controladores e o congestionamento no tráfego aéreo.

A aviação está a crescer à medida que recupera das quedas resultantes da pandemia de Covid-19, tendo o dia 6 de julho sido o mais movimentado de sempre para a aviação comercial em todo o mundo, com 134.386 voos, segundo o portal de rastreio de aviões FlightRadar24.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados