18 Maio, 2024

Cofina confirma Cristiano Ronaldo na proposta de compra da empresa

© facebook/Cristiano

A Cofina, em comunicado ao regulador dos mercados, confirmou que Cristiano Ronaldo integra a proposta para a compra da empresa de media, através de uma sociedade veículo com outros investidores denominada Expressão Livre.

A Cofina – SGPS, através do comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), torna público que recebeu esclarecimentos relativos à oferta vinculativa para a aquisição da totalidade das ações representativas do capital social da Cofina Media.

“A potencial compradora, em conformidade com os esclarecimentos providenciados a 3 de julho de 2023, é uma sociedade veículo denominada Expressão Livre, SGPS, S.A”, informa, precisando por ordem alfabética os nomes dos investidores que a integram.

A sociedade vai ser detida, direta ou indiretamente, por Luis Santana, Ana Dias, Octávio Ribeiro, Isabel Rodrigues, Carlos Rodrigues, Luís Ferreira, Carlos Cruz, Cristiano Ronaldo, Domingos Vieira de Matos, Paulo Fernandes e João Borges de Oliveira.

“Considerando que alguns dos investidores são simultaneamente membros do conselho de administração da Cofina, a Cofina assegurará a estrita observação de todas as disposições legais aplicáveis a transações com partes relacionadas”, destaca.

A Cofina SGPS recebeu em 30 de junho uma oferta vinculativa para a compra da totalidade do capital da Cofina Media que avaliou a empresa (‘enterprise value’) em 75 milhões de euros.

Em comunicado nesse dia ao regulador, esclareceu ter recebido uma oferta vinculativa e uma oferta vinculativa revista, respetivamente, para a aquisição da totalidade das ações representativas do capital social da Cofina Media, com um preço calculado considerando um ‘Enterprise Value’ de 75 milhões de euros, sujeito a condições e ajustamentos.

A oferta era subscrita pelos administradores da Cofina Media Ana Dias e Luís Santama, e pelo antigo diretor do Correio da Manhã Octávio Ribeiro, e outros investidores na altura ainda não identificados.

O comunicado surgiu após notícias, de que Cristiano Ronaldo ia ser investidor na Cofina Media, o que levou o regulador a suspender, nesse dia, os títulos da cotação em bolsa.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados