12 Junho, 2024

EasyJet diz que adesão à greve é de 46% e sindicato aponta 90%

© D.R.

A companhia aérea easyJet disse hoje que a adesão à greve dos tripulantes de cabine, em Lisboa, Porto e Faro, foi de 46%, mas o sindicato aponta para cerca de 90%.

“Em Lisboa, Porto e Faro, a adesão à greve no dia de hoje, até ao momento, é de 46%”, lê-se numa nota da empresa divulgada esta tarde.

De acordo com a easyJet, foram operados 120 dos 126 voos previstos, o que corresponde a 95% do total.

Em declarações à Lusa, o presidente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), Ricardo Penarróias, referiu que a adesão à greve se mantém nos 90%.

“A companhia, além dos serviços mínimos, tem recorrido a chefias para operar os voos e a tripulantes de outras bases, nomeadamente Faro, para colmatar falhas nos aeroportos de Lisboa e do Porto”, notou.

Perante este cenário, o sindicato apresentou uma denúncia à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), esperando que sejam adotadas as “medidas adequadas”, tendo em vista a penalização da empresa.

“Lamentamos que isto aconteça perante o respeito que tínhamos e temos pela companhia. Apesar de ser ‘low cost’ [baixo custo], tinha um tratamento para com os trabalhadores diferente ao que era adotado por outras ‘low cost'”, referiu.

A greve na easyJet prossegue até quarta-feira.

Em 06 de julho, a proposta da easyJet foi ‘chumbada’ por 90% dos tripulantes de cabine do SNPVAC, que marcou a greve.

Os tripulantes de cabine reivindicam para os tripulantes das bases portuguesas condições semelhantes às dos das bases noutros países.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados