16 Junho, 2024

Pagamentos em atraso aumentam para 886,3 milhões até agosto

Os pagamentos em atraso das entidades públicas representaram 886,3 milhões de euros até agosto, um aumento de 102,8 milhões de euros face ao período homólogo, segundo a síntese de execução orçamental hoje divulgada pela DGO.

© DR

 

“No final de agosto, os pagamentos em atraso das entidades públicas ascenderam a 886,3 milhões de euros, o que representa um aumento de 102,8 milhões de euros relativamente ao período homólogo”, lê-se na síntese divulgada pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

Já em comparação com o mês anterior, verificou-se um agravamento em 76,5 milhões de euros.

A evolução homóloga justifica-se com uma subida registada na administração regional (48,4 milhões de euros), na administração central, excluindo a saúde, (45,3 milhões de euros) e nos hospitais EPE (18,8 milhões de euros).

Já para a variação mensal contribuíram os hospitais EPE, com um aumento de 82,5 milhões de euros.

Acresce aqui o contributo da administração regional (9,1 milhões de euros), uma descida nas entidades públicas reclassificadas (10,8 milhões de euros) e na administração central, excluindo o subsetor da saúde (3,1 milhões de euros).

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados