27 Fevereiro, 2024

Tribunal russo prolonga detenção do jornalista do Wall Street Journal

Evan Gershkovich foi acusado de espionagem. O Serviço Federal de Segurança da Rússia alega que o repórter, "agindo de acordo com as instruções do lado americano, recolheu informações que constituem segredo de Estado sobre as atividades de uma das empresas do complexo militar-industrial russo".

facebook de Wall Street Journal

Um tribunal de Moscovo prolongou até 30 de janeiro a detenção de Evan Gershkovich, jornalista do Wall Street Journal, acusado de espionagem, informaram agências de notícias russas.

A audiência aconteceu esta terça-feira à porta fechada para manter a confidencialidade do processo.

Gershkovich foi detido em março, durante uma viagem para uma reportagem à cidade russa de Yekaterinburg, cerca de 2.000 quilómetros a leste de Moscovo, capital da Rússia.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia alegou que o repórter, “agindo de acordo com as instruções do lado americano, recolheu informações que constituem segredo de Estado sobre as atividades de uma das empresas do complexo militar-industrial russo”.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados