26 Fevereiro, 2024

Subida de preços na produção agrícola na UE abranda para 2% em 2023

Os preços na produção agrícola na União Europeia (UE) aumentaram, em 2023, 2% face ao ano anterior, com o azeite no topo da tabela, com uma subida de 54%, segundo dados hoje divulgados pelo Eurostat.

© D.R.

 

O serviço estatístico da UE refere que, em 2023, o aumento dos preços na produção agrícola abrandou face ano anterior, em que houve uma forte subida homóloga de 24% devido às invasão da Ucrânia pela Rússia e à seca generalizada, e apresentou mesmo um recuo de 5% na vertente dos fatores de produção, como fertilizantes.

O azeite lidera a tabela das subidas de preços em 2023, com um aumento de 54%, seguido das batatas e sementes de batata (23%), com a seca a ser apontada como a principal causa, seguindo-se os porcos (22%) e ovos (20%). Por seu lado, os cereais apresentaram um recuo recorde de 26%, um agregado que inclui o trigo, a cevada, o milho, o centeio e a aveia, entre outros.

No que respeita aos fatores de produção, o preço médio dos fertilizantes e adubos recuou 23% de 2022 para 2023 e o dos lubrificantes energéticos desceu 12%.

Por outro lado, o preço médio dos produtos de proteção de plantas e dos pesticidas subiu 9%, tais como o das sementes e plantas para plantação.

A Comissão Europeia divulgou também hoje o relatório mensal sobre o comércio agroalimentar em outubro, revelando que o excedente foi de 6,9 mil milhões de euros, uma subida de 38% na comparação homóloga e estável face a setembro.

A balança comercial acumulada de janeiro a outubro de 2023 atingiu um saldo positivo de 58 mil milhões de euros, mais 10,6 mil milhões do que em outubro de 2022.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados