20 Abril, 2024

Destruição de navios russos na Crimeia “histórico”

O ministro da Defesa britânico, Grant Shapps, considerou hoje que a destruição pela Ucrânia de dois navios de guerra russos em Sebastopol, na Crimeia, é um "momento histórico" que pode mudar a dinâmica do conflito no Mar Negro.

© Facebook de Grant Shapps

 

“Este é um momento histórico e uma nova mudança na dinâmica do Mar Negro”, disse o governante britânico, em declarações divulgadas pela Sky News.

Em causa está o ataque noturno levado a cabo pelas forças ucranianas contra dois navios russos, um centro de comunicações e outras infraestruturas em Sebastopol, na península da Crimeia, território ucraniano sob ocupação russa.

A informação do ataque foi avançada pelas autoridades ucranianas, enquanto a Rússia não se pronunciou.

O ministro britânico indica que os navios foram “destruídos” e que o ataque significa que “a Rússia já não consegue operar com garantias de segurança” naquelas águas.

“Após anos de controlo ilegal da Rússia sobre a Crimeia, a destruição desses navios de guerra importantes para a Rússia é um marco notável”, disse.

Os dois navios em causa são o Jamal, projetado na Polónia em 1987, com uma tripulação de 98 pessoas e 112,5 metros de comprimento, e o Azov, com mais de 173 metros de comprimento, projetado em 1972 e que conta com uma tripulação de mais de 400 pessoas.

A Rússia, que lançou uma ofensiva militar contra a Ucrânia em 24 de fevereiro passado, anexou em 2014 a península ucraniana da Crimeia (sul).

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados