24 Abril, 2024

A Grande Invasão

Caríssimos leitores.

Tivemos em tempos, bons navegadores que descobriram e conquistaram o mundo inteiro. Heroicos Homens esses. Bons combatentes que lutaram com afinco e com grande espírito patriótico pelo nosso território. Mas infelizmente, pelos vistos não nos serviu de nada. Os nossos heroicos antepassados, defenderam com muita honra, saber e grande sentido patriótico, os nossos territórios das ameaças externas que nos eram infringidas. Invasões, essas, por parte de outros povos que sempre tentaram invadirem-nos de forma abusadora e cruel. Sempre houve povos nessa altura que quiseram conquistar as nossas terras e Nação. Mas os nossos antepassados guerreiros sempre arranjaram maneira de os expulsar nem que fosse à paulada. Povos invasores esses, onde se enquadravam também os Árabes.

A completa expulsão dos árabes, deu-se apenas em 1492, povos esses que foram dominados por uma longa luta armada. Os cristãos venceram o mundo islâmicos devido à divisão interna destes, patente na fragmentação política que se tornavam frequentes nas guerras civis árabes.

Já nessa altura esta gentinha muçulmana, mostrou ser um povo que demonstrava sinais de guerrilha e já com quezílias internas entre eles. Um povo já por si agressivo e demonstrando desta forma, que já nessa altura e nesse tempo queriam impor e levar avante os seus valores e suas tradições nem que fosse pela imposição, teimosia e soberba.

Mas o que acontece ao contrário dos dias de hoje, é a de que há uns bons séculos a esta parte, tínhamos verdadeiros homens guerreiros e mentes à altura para não se deixarem dominar nem se deixarem conquistar por outros povos que se queriam apoderar do nosso território. Homens nossos, de grande sentido patriótico que se portavam como verdadeiros homens, defensores da Pátria Portuguesa. Não! Caríssimos leitores! Não eram os bananas, energúmenos e acéfalos dos políticos dos dias de hoje! Não eram não! Eram Homens de “H” grande. Verdadeiros e heroicos homens no bom sentido e na verdadeira ascensão da palavra.

Agora?! Agora, são uns atrasados mentais! Que não têm vergonha na cara.

Em 1496, o rei Manuel I, decidiu expulsar todos os muçulmanos, tornando o reino exclusivamente cristão. 

Grandes e corajosos Homens de verdade, com «H» grande, que nessa altura existiam em Portugal.

 Que grandes guerreiros e grandes patriotas, os nossos antepassados portugueses foram. Impuseram-se com veemência perante esta má ameaça por parte de certos povos, que se insurgiam contra Portugal. 

Agora os tempos são outros. Para mal dos nossos pecados, um legado tão importante deixado pelos verdadeiros nossos antepassados, gloriosos guerreiros e mentes sabedoras, está a ser enxovalhado e maltratado. Homens esses que infelizmente, com o tempo foram trocados, ultrapassados e esquecidos, pois deram origem e lugar, passados estes séculos todos, a mentes deturpadas, desfasadas da realidade, ignorantes, apátridas e nuns ignóbeis.  Estes valentes Portugueses de outrora, nem sonhavam, que séculos mais tarde iam dar origem ao futuro nascimento em Portugal, de uma geração de analfabetos, acéfalos, mentecaptas e atrasados mentais que não fazem nada de jeito para defesa da Pátria Portuguesa. Há uns bons séculos a esta parte, nenhum dos nossos antepassados sonhava e previa, no desastre lamentável das gerações vindouras, em que viria a surgir vergonhosamente uma outra realidade tão díspar, triste, sem regras, desprovida de valores morais e ignóbil. Tantos atrasados mentais e ignorantes que nasceram desde o trágico 25 de Abril de 1974, em que esta gente acéfala, só têm feito porcaria da grande e estragado o bom nome da nossa Ilustre Nação de outrora. Tanto imbecil à solta. até dá dó.

Eu sinceramente, se me dissessem há uns bons pares de anos que Portugal ia ficar assim, eu perentoriamente diria que era mentira.

Mas infelizmente estou a ver o Nosso país cada vez mais negro! Escurinho de todo.

Caríssimos leitores venho por esta via expor o seguinte:

Portugueses! Convém que sejam alertados para aquilo que de importante se passa na Europa, para terem conhecimento do perigo que é em deixarmos que se leve em frente uma política desastrosa que diz respeito ao descalabro das imigrações de portas escancaradas, fora de controlo e malconduzidas feitas e levadas a cabo pelos governantes Portugueses. 

Levo ao vosso conhecimento, um texto que me chegou às minhas mãos, que foi enviado por fontes seguras e que igualmente me foi pedido para divulgar.

Paço a citar:

“Já é do conhecimento de muitos Portugueses e até estrangeiros de que a embaixada do Qatar, pretendia levar a cabo a construção de uma mesquita, numa das avenidas mais bonitas de Bruxelas na Bélgica, na qual queriam anexar na mesquita 600 lugares. 

No entanto o Qatar é um dos países muçulmanos mais extremistas…

O Ministério das Relações Exteriores da Bélgica não apenas se recusou a aprovar esse financiamento, mas também respondeu ao Centro Islâmico Tawfiiq «que seria paradoxal aceitar esse financiamento de um país que não aceita nem respeita a liberdade religiosa».

O ministro das Relações Exteriores da Noruega, Jonas Gahr Store, também disse:

«Poderíamos simplesmente dizer não, que o ministério não aprova, mas aproveitamos para acrescentar que a aprovação seria paradoxal, já que querer estabelecer uma comunidade cristã na Arábia Saudita é considerado crime punível com direito à decapitação.» 

Chamo à atenção, assim, mais uma vez, deste abuso e levo este descalabro ao vosso conhecimento, para que os senhores leitores fiquem bem elucidados e esclarecidos destes comportamentos.

Continuando…

Outra mesquita, também, está a ser construída em Court-Saint- Étienne na Bélgica.

Aqui está e se põe o busílis da questão:

Se nós tentássemos ou nos atrevêssemos a construir uma igreja ou centro secular no Médio Oriente ou no Oriente Islâmico estávamos condenados à morte com direito a decapitação e tudo mais que fosse preciso.

Pois esta gente, dá-se ao luxo de acharem que têm direito de destruir tudo o que é diferente do islamismo no seu país (Cristão, coptas, secularistas e até budistas etc.), mas querem à viva força, invadir os nossos países ocidentais com as suas mesquitas e minaretes.”

Assim termino esta dissecação.

Agora acrescento eu o seguinte, depois desta explanação que fiz referente ao texto que me foi enviado.

Este texto demonstra bem o abuso e atrevimento constante, mas silencioso, deste perigo iminente nas nossas sociedades de respeito e o risco que corremos em recebê-los cá desta forma abusiva, que tem vindo a acontecer com o conluio e aval dos nossos atrasados mentais dos nossos governantes, que estiveram até a bem pouco tempo, num Governo de Gestão.

Mas que, entretanto, todos estes governantes cessantes cada um à sua maneira contribuiu em muito para o descalabro da governação deste país com políticas devastadoras que destruíram completamente o nosso país, que foram desta forma, levadas em frente por esses desgraçados iluminados políticos que caíram do poleiro.

Senhores leitores! Este pequeno texto demonstra que isto é um verdadeiro atentado à integridade moral que nos caracteriza como povo Português e um verdadeiro atentado aos verdadeiros valores existentes na Europa Cristã. 

Acabo com o seguinte:

É só um entretém para se rirem um pouco ou se acharem melhor, ficarem chocados com o comportamento desta gentinha que tem o atrevimento de não respeitar o nosso País e o que é nosso. 

Andei há uns dias atrás a esta parte, no Centro Comercial do Saldanha em Lisboa a passear com um amigo.

Amigo esse, que, entretanto, teve necessidade de ir à casa de banho.

Deslocou-se, assim, desta forma para o local. Mas quando lá chegou, além do susto que apanhou ficou em choque com o que viu e apanhou pela frente. Qual não foi o seu espanto, quando de frente para ele estavam dois homens extraeuropeus (Paquistaneses), todos badalhocos e de chinelos nos pés a lavarem os seus lindos pezinhos, sujinhos e nauseabundos, dentro dos lavatórios, onde nós com toda a higiene, lavamos as nossas mãos. 

O meu amigo saiu a correr e interpelou o segurança do Shopping, para se deslocar com ele à dita casa de banho para tirar aqueles abusadores que não respeitam nada nem ninguém e que de higiene não têm nada, dos ditos lavatórios onde se encontravam. São uns porcos! Badalhocos!

Caríssimos leitores! Já viram?! Ao que estamos sujeitos no nosso próprio país? E o cúmulo dos cúmulos, é que tudo isto foi do conhecimento dos nossos podres e pobres de espírito, governantes cessantes, que na devida altura não tomaram qualquer medida assertiva, para acabar com este abuso e desrespeito para com os Portugueses. 

 

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados