23 Maio, 2024

Sindicato dos Oficiais da PSP diz que reunião com MAI “ficou muito aquém”

O presidente do Sindicato Nacional dos Oficiais de Polícia disse hoje que a reunião com a ministra “ficou muito aquém” dos polícias verem “uma luz ao fundo do túnel” e “uma solução final” para a atribuição do suplemento de missão.

© Facebook de Bruno Pereira

“Esta reunião foi mais esclarecedora e clarificadora do que a anterior. Saímos mais satisfeitos, mas mesmo assim ficou muito aquém de se ver uma luz ao fundo do túnel e vermos uma solução final”, disse aos jornalistas Bruno Pereira no final da reunião entre os seis sindicatos da Polícia de Segurança Pública e a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco.

Bruno Pereira, que é também porta-voz da plataforma que congrega as estruturas os sindicatos da PSP e associações da GNR, destacou o facto de a ministra ter hoje assumido “como prioridade das prioridades a reposição do suplemento de missão num valor que corresponda a uma situação de paridade”.

“Ficou firmado pela parte da ministra que esta questão é fundamental. Coisa que ainda não tinha feito até à data de hoje”, disse, frisando que os sindicatos vão aguardar pela proposta do Governo a 02 de maio.

Bruno Pereira afirmou ainda que a reunião de hoje foi “um virar de página e o repor de uma injustiça criada pelo anterior Governo” ao atribuir um suplemento de missão aos inspetores Polícia Judiciária.

No final da reunião, a ministra anunciou aos jornalistas que vai apresentar a 02 de maio uma proposta de atribuição de um subsídio aos elementos da PSP e GNR, que acredita que irá satisfazer os polícias.

A ministra esclareceu que ainda não sabe se será subsídio de risco ou suplemento de missão, encontrando-se depois uma fórmula que se aplique à PSP e GNR.

Margarida Blasco escusou-se a avançar qual o montante e os moldes em que o subsídio vai ser atribuído, remetendo para a proposta que será apresentada em 02 de maio.

Os polícias exigem um suplemento de missão idêntico ao atribuído pelo anterior Governo socialistas aos inspetores da PJ.

Margarida Blasco recebeu hoje, em separado, cinco associações socioprofissionais da Guarda Nacional Republicana e seis sindicatos da Polícia de Segurança Pública.

Além do SNOP, estiveram na reunião com a ministra a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, Sindicato Independente dos Agentes de Polícia, Sindicato dos Profissionais de Polícia e Sindicato Nacional da Carreira de Chefes.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados