23 Maio, 2024

Évora. Capital da Cultura organiza encontro sobre megalitismo em setembro

A importância do megalitismo e da sua salvaguarda está no centro de um encontro internacional que vai decorrer, em Évora, em setembro, integrado na programação de Évora_27 Capital Europeia da Cultura, foi hoje divulgado.

© D.R.

Promovido por Évora_27, em parceria com a Universidade de Évora, o Grupo Pro-Évora e os recintos de Stonehenge, Avebury e Sítios Associados, em Inglaterra, o encontro está marcado para o dia 21 de setembro, na cidade alentejana.

“O Alentejo dá-nos muita informação sobre a importância da preservação e de uma memória de um passado da humanidade e também muita consciência de presente e de futuro”, afirmou hoje à agência Lusa a coordenadora de Évora_27, Paula Mota Garcia.

Já esta quinta-feira, coincidindo com as comemorações do Dia da Europa, a cidade alentejana recebe uma equipa de especialistas dos recintos de Stonehenge, Avebury e Sítios Associados para uma visita e reunião de preparação do encontro internacional.

Segundo a coordenadora de Évora_27, a iniciativa prevista para setembro pretende contribuir para uma reflexão sobre como a humanidade “também se pode juntar e unir a partir do legado da arqueologia megalítica”.

“Vamos celebrar esta ideia de, a partir do megalitismo, podermos conversar e estarmos todos juntos, quase como se estes dados arqueológicos fossem uma linguagem universal”, sublinhou a responsável.

Por outro lado, assinalou, o encontro internacional visa também comemorar os 60 anos da descoberta do Cromeleque dos Almendres e da Anta Grande do Zambujeiro, ambos localizados próximo de Évora.

Paula Mota Garcia salientou que o megalitismo do Alentejo também contribuiu para a definição do conceito “Vagar” da Capital Europeia da Cultura e é “uma parte importante do programa artístico e cultural de Évora_27”.

O encontro internacional sobre megalitismo previsto para setembro faz parte do projeto “Solos para o Sol”, liderado pela associação Monte da Amorada, e integra o programa cultural e artístico de Évora_27.

A iniciativa contará com a participação de arqueólogos, filósofos, antropólogos, historiadores e pessoas interessadas na temática para refletirem sobre o futuro deste património e em particular a sua relação com o conceito “Vagar”.

“Solos para o Sol” é uma coprodução de E´vora_27, Bienal da Dança de Lyon e outros parceiros, para a qual serão convidados vários coreógrafos a celebrar a herança megalítica do Alentejo através da sua relação com outros povos e com o nascer do Sol.

A estreia do espetáculo de dança “Solos para o Sol” está marcada para 2027, em quatro lugares associados ao património megalítico europeu, que serão divulgados posteriormente.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados