20 Junho, 2024

Que Europa queremos?

As eleições europeias que se avizinham são a oportunidade maior para travar os ímpetos federalistas, de uma União Europeia que cada vez mais se substitui, ou quer substituir às soberanias dos seus Estados-membros.

São assim, também por isto, de uma importância suprema!

Trata-se na verdade de uma luta entre uma futura Federação, ou União de Nações fortes e soberanas.

Deste modo, é absolutamente essencial a participação de todos, numa lógica de quem defende que projecto.

Ora, no que aos partidos portugueses diz respeito, apenas um defende com convicção a segunda opção!

Os demais, do BE ao CDS, todos incondicionalmente defendem um projeto federalista.

Para o perceber melhor, basta ver a que famílias europeias cada um desses partidos portugueses pertence:

Nessa matéria, a extrema-esquerda não suscita dúvidas, mas se alguma existir em relação ao PSD e ao CDS, entenda-se que ambos pertencem ao PPE (Partido Popular Europeu) que tem em Von der Leyen o seu motor e o seu leme. 

Assim, resta àqueles que defendem uma Europa forte e unida, no respeito pela Soberania e Cultura dos seus Estados-membros, emprestar essa força ao Partido CHEGA!

Nesta dualidade de visões para a União Europeia, reside a substância mais básica da sobrevivência das Nações como as conhecemos: de um Portugal, uma Espanha, uma França ou Alemanha com capacidade de decisão sobre as suas vidas e dos seus compatriotas, ou de uma amálgama de Estados cativos, cada vez mais dependentes de Bruxelas, até para as ações mais ínfimas, mas que afetarão a vida de todos e cada um de nós, dos nossos pais e avós, dos nossos filhos e netos.

Convoco todos assim a votar nestas eleições, apesar do fim de semana prolongado, apesar da praia e de tudo o que nos faz sentir bem, porque poderá chegar o dia, em que até a ida à praia, será condicionada à vontade daqueles que em Bruxelas tomam as decisões.

Votem bem, em consciência, mas acima de tudo na certeza de que partido poderá defender melhor a Europa em que querem viver.

Pode não haver uma nova chance porque tudo se irá decidir nos próximos curtos anos! 

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados